Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Donald Trump insulta governante canadiano

Presidente dos EUA retira apoio ao comunicado final da cimeira e chama “desonesto e fraco” a Trudeau.
Ricardo Ramos 11 de Junho de 2018 às 01:30
Fotografia de Merkel e Trump no G7 está a correr o mundo
Justin Trudeau e Donald Trump
Trump insulta Trudeau e rompe acordo no G7
Trump insulta Trudeau e rompe acordo no G7
Fotografia de Merkel e Trump no G7 está a correr o mundo
Justin Trudeau e Donald Trump
Trump insulta Trudeau e rompe acordo no G7
Trump insulta Trudeau e rompe acordo no G7
Fotografia de Merkel e Trump no G7 está a correr o mundo
Justin Trudeau e Donald Trump
Trump insulta Trudeau e rompe acordo no G7
Trump insulta Trudeau e rompe acordo no G7
O presidente Donald Trump rasgou este domingo o frágil consenso negociado na cimeira do G7 no Canadá e acusou o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, de ser "desonesto e fraco". A reação intempestiva apanhou os restantes líderes mundiais de surpresa, mesmo após uma cimeira que ficou marcada pela troca de acusações e ameaças.

Trump, que no sábado deixou os trabalhos da cimeira mais cedo para viajar para Singapura, onde se vai encontrar com o líder norte-coreano Kim Jong-un, não gostou da conferência de imprensa final de Trudeau, na qual o PM canadiano considerou "insultuoso" que o presidente dos EUA tenha justificado a imposição de tarifas sobre o aço e o alumínio com "motivos de segurança nacional".

Mal teve conhecimento das palavras de Trudeau, Trump mandou retirar o seu apoio ao comunicado final da cimeira e lançou um violento ataque ao PM canadiano, que acusou de ser "desonesto e fraco" e de se "fazer passar por santinho" nas negociações.

Em causa está a decisão dos EUA de impor tarifas sobre as importações de aço e alumínio da UE, Canadá e México, como retaliação pelo que diz ser o "injusto aproveitamento" de que os EUA foram vítimas pelos seus aliados nas últimas décadas. O assunto dominou a cimeira do G7 e por pouco não comprometeu o comunicado final, o qual acabaria por ser torpedeado horas depois pela fúria do presidente norte-americano.

O Canadá garantiu ontem que Trudeau "não disse nada que não tivesse já dito antes", e Alemanha e França reiteraram o seu apoio ao que foi acordado na cimeira. Paris não deixou, no entanto, de frisar que renegar os princípios acordados seria "incoerente e inconsistente".

"A cooperação internacional não pode estar dependente de birras e ‘sound bites’. Temos de ser sérios", afirmou fonte do governo francês.




Duas fotos, duas versões diferentes da mesma história 
A foto foi divulgada pelo gabinete de Merkel e mostra Trump cercado e pressionado pelos outros líderes mundiais, reforçando a ideia de isolamento dos EUA.

Porém, uma segunda foto, publicada pela Casa Branca, dá uma visão bem diferente da cena, com os líderes do G7 a escutarem atentamente o presidente dos EUA. Duas perspetivas bem diferentes para a mesma história.


Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)