Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Vereador passou 20 dias a mendigar

É um daqueles casos que, pelos seus contornos insólitos, bem poderia passar à tela. O vereador brasileiro Octávio Rocha, de 60 anos – residente em Santa Bárbara D’Oeste, a 138 quilómetros de São Paulo –, afirma ter passado por uma “verdadeira odisseia”. Sem memória, deambulou por várias cidades no interior do estado paulista e viveu quase 20 dias como um sem-abrigo. Na passada quarta-feira, acabou por ser salvo, em Bauru, a 343 quilómetros de São Paulo.
16 de Fevereiro de 2007 às 00:00
Durante 20 dias, Octávio Rocha viveu como um autêntico mendigo
Durante 20 dias, Octávio Rocha viveu como um autêntico mendigo FOTO: d.r.
De acordo com a edição electrónica da Globo, o vereador saiu de Santa Bárbara D’Oeste no passado dia 27 de Janeiro. Foi de autocarro até Campinas, a 95 quilómetros da capital, onde planeou passar o fim-de-semana e ir jogar a um bingo. “Depois de eleito, ia ao bingo uma vez por mês. Gostava de ir a Campinas, porque ficava mais longe da população e os prémios eram maiores”, explicou o vereador.
Levou consigo 1800 reais e ganhou outros 3500 e, quando regressava à sua cidade, foi assaltado. “Deram-me coronhadas na cabeça e um pontapé no peito. Fiquei inconsciente”, recorda. Os assaltantes levaram o dinheiro, mas deixaram-lhe os documentos e o telemóvel.
No dia seguinte, recuperou a consciência. Descobriu que estava em Rio Claro, a 175 quilómetros de São Paulo. “Não sei como cheguei lá. Não daria tempo de ir a pé”, acrescentou. Apesar de ter recuperado a consciência, não se lembrava do seu passado recente, quando vivia em Santa Bárbara D´Oeste e era vereador. A única coisa que se recordava era do tempo em que morava na rua. “Não me lembrava que era vereador. Apagou-se da minha memória.” De Rio Claro, o vereador diz ter caminhado até Brotas, a 245 quilómetros de São Paulo, onde conseguiu boleia até Jaú. Depois teria andado até Bauru, onde chegou a 9 de Janeiro.
Deambulou pelas ruas de Bauru, até que a memória começou a voltar. Pediu então ao dono de uma padaria que o deixasse carregar o telemóvel. No dia seguinte, ligou-lhe o vereador Laerte da Silva, seu amigo, a quem Rocha contou tudo. O amigo foi buscá-lo para ‘devolver’ à família o atribulado vereador, que já jurou nunca mais ir a bingos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)