Correio da Manhã

Política
Assine Entrar
Assine
Conteúdo exclusivo para Assinantes
Se já é assinante faça LOGIN
Assine Já
Choque eleitoral força António Costa a remodelação no Governo
Por António Sérgio Azenha e Salomé Pinto | 28 de Setembro de 2021 às 01:30
Exclusivos
• Foto: Sérgio Lemos
António Costa
Fernando Medina é apontado para um cargo de ministro na nova orgânica do Executivo.

António Costa prepara-se para fazer uma grande remodelação no Governo. O primeiro-ministro deverá avançar com as mexidas no Executivo após a aprovação do Orçamento do Estado (OE) para 2022 em Conselho de Ministros, o que acontecerá na segunda semana de outubro. Fernando Medina, que perdeu este domingo a Câmara de Lisboa para Carlos Moedas, é apontado como um forte candidato a um lugar de ministro na nova orgânica do Governo.

Ao que o CM apurou, admite-se que possam sair do Governo cinco ministros: Eduardo Cabrita, da Administração Interna; Francisca Van Dunem, da Justiça; Manuel Heitor, da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior; Graça Fonseca, da Cultura; e Ricardo Serrão Santos, do Mar. Vários ministros terão pedido para sair, por cansaço ou interesse em retomar a sua carreira profissional.

A perda da Câmara de Lisboa não é vista como uma causa direta da provável remodelação do Governo, em outubro. Antes, admite-se que Costa aproveite a aprovação do OE para 2022 em Conselho de Ministros, em outubro, para refrescar a equipa governamental. Foi isso que aconteceu em outubro de 2018: no dia da aprovação do OE para 2019, em Conselho de Ministros, a remodelação foi um dos temas abordados, e foram substituídos três ministros.

No seio do Governo, a remodelação é dada como certa e necessária, para incutir energia numa equipa desgastada por dois anos de pandemia da Covid - 19. O Executivo que sairá da próxima remodelação poderá ter uma estrutura mais pequenas, mas, em contrapartida, poderá ser criado o cargo de vice-primeiro-ministro. Costa estará a ponderar criar este cargo, de modo a preparar a sua possível ida para Bruxelas. Costa ambiciona ser presidente do Conselho Europeu.
António Costa prepara-se para fazer uma grande remodelação no Governo. O primeiro-ministro deverá avançar com as mexidas no Executivo após a aprovação do Orçamento do Estado (OE) para 2022 em Conselho de Ministros, o que acontecerá na segunda semana de outubro. Fernando Medina, que perdeu este domingo a Câmara de Lisboa para Carlos Moedas, é apontado como um forte candidato a um lugar de ministro na nova orgânica do Governo.



Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso ao epaper, a todos os conteúdos exclusivos do site no pc, tablet e smarphone
Pub
Pub