Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

António Costa expressa em Madrid a sua tristeza e admiração por Pérez de Rubalcaba

Primeiro-ministro português apresentou os seus pêsames à viúva de Rubalcaba.
11 de Maio de 2019 às 14:11
António Costa expressa em Madrid a sua tristeza e admiração por Pérez de Rubalcaba
António Costa expressa em Madrid a sua tristeza e admiração por Pérez de Rubalcaba
António Costa expressa em Madrid a sua tristeza e admiração por Pérez de Rubalcaba
António Costa expressa em Madrid a sua tristeza e admiração por Pérez de Rubalcaba
António Costa expressa em Madrid a sua tristeza e admiração por Pérez de Rubalcaba
António Costa expressa em Madrid a sua tristeza e admiração por Pérez de Rubalcaba
O primeiro-ministro português, António Costa, deslocou-se este sábado a Madrid para "expressar pessoalmente" a sua "tristeza e admiração" por Alfredo Pérez Rubalcaba, líder histórico do PSOE de quem era um "grande amigo".

"Quis expressar pessoalmente à sua viúva, à sua família, ao PSOE, à Espanha, a minha tristeza e admiração pelo Alfredo", disse António Costa depois de ter estado na cerimónia fúnebre de Rubalcaba, no Congresso dos Deputados (câmara baixa do parlamento) espanhol.

O primeiro-ministro português apresentou os seus pêsames à viúva de Rubalcaba, depositou um ramo de rosas vermelhas e esteve cerca de 10 minutos sentado entre o chefe do Governo espanhol, Pedro Sánchez, e a presidente do Congreso, Ana Pastor, que presidiram às cerimónia fúnebres de Estado.

António Costa sublinhou a "inteligência superior" de Rubalcaba e "a forma muito corajosa" como se bateu pelas liberdades, tendo conseguido "esse feito extraordinário" que foi acabar com "a ação da ETA".

O antigo ministro e dirigente socialista espanhol, que morreu na sexta-feira, aos 67 anos, era membro do PSOE desde 1974, foi ministro em vários governos socialistas e líder deste partido entre 2012 a 2014, tendo-se destacado na luta contra a organização separatista basca ETA.

António Costa recordou que trabalhou "muito" com Rubalcaba durante as crises migratórias 2005-2007, que tiveram sobre as cidades espanholas de Ceuta e Melila, no norte de África, "uma pressão muito grande".

"Fiquei sempre com uma enorme admiração por ele e mantivemos sempre o contacto nestes anos. É um grande amigo que perco", disse o primeiro-ministro português.

António Costa terminou a breve declaração que fez manifestando que já tem "saudade do Alfredo" Pérez Rubalcaba, tendo em seguida recebido uma salva de palmas dos cidadãos presentes na enorme fila de pessoas que aguardavam para entrar no local onde decorreu o velório.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)