Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Barreiras Duarte considera Fraga um "sinal de abertura à sociedade civil"

Ex-bastonária da Ordem dos Advogados é uma das escolhas de Rui Rio para o PSD.
Lusa 18 de Fevereiro de 2018 às 13:50
Elina Fraga
Feliciano Barreiras Duarte
Elina Fraga
Elina Fraga
Feliciano Barreiras Duarte
Elina Fraga
Elina Fraga
Feliciano Barreiras Duarte
Elina Fraga
O novo secretário-geral do PSD Feliciano Barreiras Duarte distanciou-se este domingo da polémica em torno da escolha da ex-bastonária da Ordem dos Advogados Elina Fraga para uma das vice-presidências do partido afirmando que significa "abertura à sociedade civil".

"A escolha de Elina Fraga é um sinal de abertura à sociedade civil", afirmou Barreiras Duarte aos jornalistas, citando um artigo publicado hoje no jornal Correio da Manhã da autoria do deputado Luís Campos Ferreira.

A escolha de Elina Fraga provocou uma reação indignada da ex-ministra da Justiça Paula Teixeira da Cruz, que acusou Rui Rio de traição, uma vez que a ex-bastonária da Ordem dos Advogados, em 2014, apresentou uma queixa-crime junto da Procuradoria-Geral da República contra todos os ministros do Governo PSD/CDS-PP de Pedro Passos Coelho que aprovaram o mapa judiciário.

À entrada para o último dia do 37.º Congresso Nacional social-democrata Feliciano Barreiras Duarte, que este domingo assume pela primeira vez o cargo de secretário-geral do partido, preferiu destacar o PSD enquanto "partido plural" ao comentar a existência de oito listas ao Conselho Nacional.

O 37.º Congresso do PSD termina este domingo com o discurso de encerramento do presidente Rui Rio, após a eleição dos órgãos nacionais, sendo a principal novidade a escolha de Elina Fraga para uma das vice-presidências.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)