Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

António Costa atinge o ponto mais baixo de popularidade

Catarina Martins e Jerónimo de Sousa foram os únicos a merecer nota positiva.
David Santiago / Jornal de Negócios 23 de Dezembro de 2018 às 14:14
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa
António Costa

Distante vai o tempo em que António Costa era considerado o líder partidário mais popular em Portugal. Em dezembro, a sondagem da Aximage para o Negócios e o Correio da Manhã atribui uma nota de 9,7 numa escala de 0 a 20, a primeira negativa do líder socialista desde que assumiu a chefia do Governo. No mês passado, Costa já havia registado a pior avaliação desde a formação da atual maioria parlamentar.

Apesar de todos os líderes partidários verem a respetiva avaliação piorar em dezembro face ao mês anterior, a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins (10,6), e o secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa (10,0), são os únicos a merecer nota positiva.

Já Rui Rio (6,4), presidente do PSD, e Assunção Cristas (8,1), líder do CDS, acentuaram a avaliação negativa que mantêm há já vários meses.  

A popularidade de António Costa surge cada vez mais distante do pico de 15,6 atingido em Junho de 2017, precisamente o mês que ficou marcado pela tragédia de Pedrógão Grande. Mas mesmo ao longo desse Verão e mesmo depois dos incêndios de Outubro de 2017 nunca a avaliação do secretário-geral do PS foi tão baixa como agora.

Marcelo volta a perder popularidade para novo mínimo
O Presidente da República também não atravessa um momento favorável. Mesmo continuando a contar com níveis de popularidade elevados, o nível de aceitação de Marcelo Rebelo de Sousa recuou em Dezembro para um novo mínimo desde que chegou a Belém.

Depois de em Novembro ter repetido a nota de 17 valores registada em Outubro, que era o pior registo desde que é Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa caiu no presente mês para uma avaliação de 16,8.

PS cai há três meses consecutivos
Não é só António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa que vivem um momento negativo. Também o PS está em queda nas sondagens da Aximage, tendo tido em Dezembro o terceiro recuo seguido.

Ainda assim, a queda de 0,8 pontos percentuais para 37% dos socialistas é menor do que a perda de 1,7 pontos para 24,7% registada pelo PSD. Ou seja, com o PS a cair menos do que o PSD, o partido liderado por António Costa acaba por solidificar a liderança.

Os restantes partidos com representação parlamentar (excluindo o PAN) beneficiaram da queda das duas maiores forças políticas do espectro partidário português. O Bloco de Esquerda (+0,9 pontos percentuais) e o CDS (+1 ponto) sobem respetivamente para 10% e 8,7%, enquanto a CDU (coligação entre o PCP e os Verdes) apresenta uma pequena variação positiva para 6,3%.













Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)