Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Costa promete cumprir metas

Primeiro-ministro reitera apoio do Executivo.
Cristina Rita e José Rodrigues 30 de Novembro de 2015 às 01:00
Conselho Europeu deu as boas-vindas a António Costa
Conselho Europeu deu as boas-vindas a António Costa FOTO: Epa/Etienne Laurent
O primeiro-ministro, António Costa, estreou-se este domingo em Bruxelas, com a promessa, perante os parceiros europeus, de que o seu governo está comprometido, não só com o projeto europeu, como também com os compromissos internacionais, além da redução do défice e da dívida.

"A estratégia orçamental que o Governo definiu passa pelo cumprimento dos compromissos internacionais de Portugal, designadamente em matéria de redução do défice e iniciarmos, sustentadamente, a redução da dívida ", declarou Costa à entrada para o Conselho Europeu, dedicado à crise dos refugiados e à relação da União Europeia com a Turquia nesta matéria.

As garantias de Costa sobre as metas do défice antecedem uma semana de debate do programa de Governo, na quarta e na quinta-feira, no Parlamento. No documento, o PS compromete-se a reduzir o défice sustentadamente até 2019. Em 2016, o saldo orçamental será 2,8% do PIB, em 2017 de 2,6%, em 2018 de 1,9% e em 2018 de 1,5%. Assim, no primeiro ano, o Governo prevê um défice maior do que inicialmente previsto para compensar o aumento da despesa devido ao fim de diversas medidas de austeridade, recuperando depois nos anos seguintes. Sobre o Orçamento de Estado, Costa reafirmou que a proposta será apresentada "tão depressa quanto possível" e que "não seria razoável" esperar por março para a sua aprovação final.

Questionado sobre o que sentiram os seus parceiros europeus pela situação em Portugal, Costa afirmou: "Acho que está toda a gente tranquila. Aliás, não vejo razão para que não houvesse tranquilidade, visto que temos hoje uma maioria parlamentar sólida."


António Costa Bruxelas Governo Conselho Europeu União Europeia Turquia PS Orçamento de Estado
Ver comentários