Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Executivo do PS toma posse

Cerimónia no Palácio da Ajuda acompanhada ao minuto.
26 de Novembro de 2015 às 15:39
António Costa toma posse como primeiro-ministro
António Costa toma posse como primeiro-ministro FOTO: Mário Cruz/ Lusa

Cinquenta e três dias depois das eleições de 4 de outubro, o XXI Governo Constitucional liderado por António Costa toma posse esta quinta-feira, sucedendo ao executivo de coligação PSD/CDS-PP que esteve apenas 28 dias em funções.

A cerimónia acontece quase quatro semanas depois de ter sido empossado o XX Governo Constitucional, a 30 de outubro.

Entre as duas tomadas de posse, o programa do Governo liderado por Pedro Passos Coelho foi chumbado - a 10 de novembro - no parlamento com os votos de toda a oposição, o que implicou a demissão do executivo, que passou assim à história como o mais curto da democracia portuguesa. (Atualização em permanência)

19h24 - O líder parlamentar do PCP, João Oliveira, defendeu esta quinta-feira que "finalmente se põe fim a uma crise política" causada pela nomeação do último Governo de Passos Coelho, tendo salientado a importância da realização de eleições presidenciais.

19h17 - Mário Centeno disse presumir que a urgência da Comissão Europeia em falar com o tutelar desta pasta em Portugal "seja a mesma que aplicam a todos os países, em todas as circunstâncias". O ministro das finanças garantiu ainda que Portugal vai continuar no Euro.

19h03 - A deputada do partido ecologista "Os Verdes" (PEV) Manuela Cunha considerou esta quinta-feira que com a tomada de posse do novo Governo, Portugal tem uma "normalidade institucional" e vai poder "virar a página" às políticas que pioraram o país.

18h48 - A porta-voz do BE, Catarina Martins, disse esta quinta-feira que o Presidente da República mantém um equívoco sobre a formação do Governo já que este não resulta de uma de uma crise política mas da legitimidade das eleições legislativas.

18h47 - O presidente do Governo de Espanha, Mariano Rajoy, felicitou esta quinta-feira António Costa pela "designação como primeiro-ministro de Portugal" num telegrama no qual apela para a manutenção das "exemplares" relações bilaterais, incluindo no contexto europeu e internacional.

18h46 - O vice-presidente do PSD José Matos Correia afirmou esta quinta-feira que o Governo que tomou posse deve dar continuidade ao "caminho que retirou o país da crise", e que o discurso de António Costa foi "oposto à ideia de democracia". 

18h29 - O presidente do PS, Carlos César, disse que a "boa relação" institucional com o Presidente da República é importante, mas "não totaliza a estabilidade política e a conjugação de esforços necessária".

17h38 - António Costa também já cumprimentou os membros do governo e a sala dos embaixadores do Palácio da Ajuda começa a esvaziar-se.

17h22 - Fim da cerimónia de tomada de posse. As personalidades presentes cumprimentam o novo Governo e de seguida abandonam a sala.

16h56 - O primeiro-ministro, António Costa, inicia o discurso de tomada de posse. Frisou que o seu Governo provém do parlamento e, como tal, responde politicamente perante o parlamento, num discurso em que prometeu "máxima lealdade" nas relações institucionais com o Presidente da República.

16h46 - O Presidente da República, Cavaco Silva, discursa sobre a tomada de posse do novo governo. Cavaco Silva apontou a entrada em funções do XXI Governo Constitucional como "um novo ciclo político", mas advertiu que os objetivos estratégicos permanecem e que Portugal não pode regredir "num caminho que foi árduo".

16h45 - Dos 41 secretários de estado, apenas 40 tomaram posse. Ficou a faltar o secretário de Estado da Internacionalização, Jorge Oliveira, que não pode comparecer a esta cerimónia, por se encontrar no estrangeiro, e tomará posse noutra data.

16h16 - Os 41 secretários de estado começam a prestar juramento.

16h15 -  Todos os ministros do governo de Costa já tomaram posse.

16h07- Maria Manuela Leitão Marques, da Presidência e Modernização Administrativa, assina com uma caneta cor-de-rosa.

16h06 - Ministros começam a assinar a tomada de posse. O primeiro foi Augusto Santos Silva, dos Negócios Estrangeiros.

16h04 - Cavaco Silva assina e dá posse ao novo governo.


16h03 - António Costa fez o juramento como primeiro-ministro e assinou o Auto de Posse. Assumiu o compromisso de honra de cumprir "com lealdade" as funções de chefia do XXI Governo Constitucional.

16h02 -  A cerimónia de tomada de posse começa com dois minutos de atraso.

15h55 -
O Presidente da República, Cavaco Silva, chega ao local da cerimónia.


15h47 - Luís Montenegro, líder da bancada paralamentar do PSD, já está no palácio. O deputado afirmou que é "um dia singular", iniciando funções um Governo e um primeiro-ministro que "foram rejeitados pelo povo", mas viabilizados por um entendimento dos partidos que perderam as eleições.

15h46 - Carlos César, presidente do PS, chega sorridente.

15h45 - O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, entra no palácio.

15h45 - Paulo Portas, sorridente, conversa animado com Pedro Mota Soares na sala dos Embaixadores, onde vai decorrer o momento histórico.

15h43 - Menos de um minuto depois do novo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho chega ao Palácio da Ajuda.

15h42 - Chega António Costa acompanhado pela mulher.

15h41 - Paulo Portas já se encontra no local da cerimónia.

15h40 - Maria Luís Albuquerque entra no Palácio da Ajuda.

15h38 - Mãe de António Costa fala à imprensa.

15h38 -
Rui Machete chega ao local da cerimónia.

15h37 -
Catarina Martins, do Bloco de Esquerda, chega ao Palácio da Ajuda.

Ver comentários