Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Governo português condena firmemente atentado no Líbano

O Governo transmitiu ao executivo do Líbano e às famílias das vítimas as "mais sinceras condolências".
13 de Novembro de 2015 às 17:33
O ministro dos Negócios Estrangeiros Rui Machete
O ministro dos Negócios Estrangeiros Rui Machete FOTO: Manuel de Almeida/Lusa

O Governo português condenou esta sexta-feira o atentado perpetrado esta quinta-feira em Beirute, Líbano, que causou pelo menos 43 mortos e mais de 200 feridos e que foi reivindicado pelo grupo radical Estado Islâmico.

Num comunicado esta sexta-feira divulgado pelo ministério dos Negócios Estrangeiros, lê-se que o Governo português "condena firmemente o atentado" e transmite ao executivo do Líbano e às famílias das vítimas as "mais sinceras condolências", expressando também a sua solidariedade para com os feridos.

O ataque, num bastião do grupo xiita libanês Hezbollah, na zona sul de Beirute, provocou 43 mortos e 239 feridos, dos quais muitos em estado crítico, segundo um novo balanço facultado hoje pela Cruz Vermelha libanesa.

Segundo o Exército, dois homens fizeram explodir de seguida os seus cinturões explosivos e um terceiro "terrorista", que não o conseguiu detonar, foi encontrado morto. Contudo, o grupo extremista sunita ao referir-se ao duplo atentado apenas dá conta de um "kamikaze".

Trata-se do atentado mais mortífero levado a cabo pelos jihadistas do autoproclamado Estado Islâmico e um dos mais sangrentos desde o fim da guerra civil (1975-1990).

Comunicado do MNE

No comunicado do ministério de Rui Machete, Portugal "reitera o seu apoio à estabilidade no Líbano e reafirma a importância da continuada coordenação de esforços na luta contra o terrorismo sob todas as formas". O executivo afirma ainda o empenho do país "na defesa dos valores da liberdade, democracia e tolerância".

Na nota, o Governo menciona a ação do Líbano face ao fenómeno dos refugiados."O Governo português louva também os esforços levados a cabo pelas autoridades libanesas no acolhimento a refugiados e populações deslocadas em resultado de conflitos regionais", refere-se no comunicado do Palácio das Necessidades.

Governo Beirute Líbano Estado Islâmico ministério dos Negócios Estrangeiros Hezbollah Rui Machete política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)