Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Ministro da Economia recebe parceiros sociais

Caldeira Cabral reuniu-se com a CCP, CGTP, UGT.
30 de Novembro de 2015 às 14:31
Novo ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral (D), durante a cerimónia de tomada de posse do XXI Governo Constitucional
Novo ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral (D), durante a cerimónia de tomada de posse do XXI Governo Constitucional FOTO: Mário Cruz

O novo ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, iniciou esta segunda-feira uma ronda de audições com os parceiros sociais e, à margem, fez a primeira declaração pública para anunciar que quer "abrir uma porta de diálogo" no seu ministério.

Caldeira Cabral começou uma série de contatos com todas as confederações empresariais e esta segunda-feira de manhã reuniu com a Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) e com a Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses (CGTP), estando já agendada para a tarde um encontro com a União Geral de Trabalhadores (UGT).

"Estamos a ouvir todos os representantes dos setores e a dar sinais de confiança de que este Governo está a governar para melhorar as condições económicas do país, e está a governar com as empresas, ouvindo os empresários e os seus representantes", afirmou o ministro.

Caldeira Rodrigues explicou ainda o interesse em ouvir também as confederações sindicais: "Por que a economia faz-se com empresas e empresários, e também com trabalhadores motivados".

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, à saída da reunião com o ministro da Economia, confirmou ter sido o governante a solicitar a reunião, para ouvir a posição da confederação sobre o que perspetiva para a economia do país.

Ver comentários