Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Paulo Morais não permitirá isenções de IMI a fundos imobiliários

Paulo Morais afirmou que "gostaria de ter a ANMP como aliada nesta matéria".
30 de Novembro de 2015 às 20:56
O candidato presidencial Paulo Morais
O candidato presidencial Paulo Morais FOTO: Paulo Novais/Lusa

O candidato presidencial Paulo Morais assegurou esta segunda-feira, em Coimbra, que, se for eleito, "não passará" no Orçamento do Estado (OE) nenhuma isenção do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) a fundos de investimento imobiliário.


"Comigo a Presidente [da República], a isenção de IMI a fundos imobiliários não passará em nenhum OE", disse à agência Lusa Paulo Morais, depois de se ter encontrado, ao final da tarde de hoje, com o presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Manuel Machado, na sede desta instituição, em Coimbra.


Durante a reunião, em que também participaram outros responsáveis da ANMP e da candidatura a Belém do antigo vereador da Câmara do Porto, Paulo Morais afirmou que "gostaria de ter a ANMP como aliada nesta matéria", tanto mais que se trata de "cumprir e de fazer cumprir a Constituição".

A lei fundamental determina, no artigo 104º, que "o IMI seja proporcional" em relação aos imóveis sobre os quais incide e respetivos proprietários, sublinhou.


Além do fim daquelas isenções, o candidato a Belém também preconiza que o IMI seja um imposto justo, isto é, que a respetiva tabela considere as características dos imóveis e património imobiliário global dos seus proprietários, medidas que também farão com que, por outro lado, os municípios aumentem as suas receitas.

Paulo Morais Coimbra Orçamento do Estado Imposto Municipal Manuel Machado ANMP Belém imi fundos imobiliários
Ver comentários