PR diz que direito à greve deve ser "respeitado" mas espera "ponderação"

Questionado sobre o aumento do salário mínimo nacional e na função pública, o Presidente da República, escusou-se a comentar.
08.12.18
  • partilhe
  • 0
  • +
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu este sábado que o exercício de direito à greve deve ser "respeitado", esperando que quem recorre ao protesto pondere os efeitos que provoca junto dos portugueses.

"Certamente que na ponderação do exercício de direito à greve aqueles que recorrem a esse direito estão permanentemente a pensar na forma como os portugueses veem a sucessão de greves e, certamente, estão também a pensar no conjunto de portugueses, nalguns casos umas centenas, outros casos uns milhares, que em situações mais ou menos graves podem ser afetados pela greve", disse.

Marcelo Rebelo de Sousa, que falava aos jornalistas em Vila Viçosa, no distrito de Évora, após ter assistido à eucaristia da solenidade da Imaculada Conceição e de se ter reunido com familiares das vítimas da tragédia de Borba, mostrou-se confiante que em todo o processo de greve existe ponderação.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!