Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Rui Rio reage à acusação de Costa: "Alguma vez eu ia fazer semelhante coisa?"

Presidente do PSD lamentou o facto de o primeiro-ministro "se ter referido ao PSD".
Correio da Manhã e Lusa 4 de Outubro de 2019 às 19:00
Rui Rio reage à acusação de Costa: 'Alguma vez eu ia fazer semelhante coisa?'
Rui Rio reage à acusação de Costa: 'Alguma vez eu ia fazer semelhante coisa?'
Rui Rio reage à acusação de Costa: 'Alguma vez eu ia fazer semelhante coisa?'
Rui Rio reage à acusação de Costa: 'Alguma vez eu ia fazer semelhante coisa?'
Rui Rio reage à acusação de Costa: 'Alguma vez eu ia fazer semelhante coisa?'
Rui Rio reage à acusação de Costa: 'Alguma vez eu ia fazer semelhante coisa?'
O presidente do PSD, Rui Rio, reagiu à exaltação do atual primeiro-ministro, António Costa, com um popular, e disse ser "completamente mentira" a acusação de Costa, quando este se refere aos partidos de direita que terão "plantado" o popular.

Rio lamentou o facto de Costa se ter referido ao PSD. "Alguma vez eu ia fazer semelhante coisa?", sublinhou. "Admito que ele [Costa] ainda antes do fim da campanha vá repor aquilo que ele sabe que é verdade", confessou.

"Eu não sei se a direita o fez. O centro não fez nada; a direita, não sei, mas nós somos o centro", sublinhou ainda Rui Rio.

Recorde-se que António Costa exaltou-se e chamou "mentiroso" a um popular durante uma arruada no Terreiro do Paço, em Lisboa. O idoso acusou o primeiro-ministro de ter ignorado o País e de "ter gozado merecidas férias" enquanto morriam pessoas na tragédia dos incêndios, em junho de 2017.

"É seguramente um senhor que estava ali para provocar, repetindo uma mentira sobre uma situação que constituiu uma tragédia do país", declarou António Costa aos jornalistas, na estação de Santa Apolónia, em Lisboa, momentos antes de partir para o Porto onde esta noite encerra a campanha socialista.

Momentos antes, António Costa teve um incidente com um homem que o abordou para o criticar "por ter gozado merecidas férias enquanto morriam pessoas" nos incêndios de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.

"No dia 18 de junho eu estava lá. Mentiroso provocador, o senhor não estava lá no dia 18 [de junho de 2017]", respondeu António Costa visivelmente exaltado, momentos antes de partir para o Porto, de comboio, onde esta noite encerra a campanha eleitoral do PS.

Mais tarde, perante os jornalistas, já um pouco mais calmo, o líder socialista considerou "repugnante que alguém utilize a campanha eleitoral para o atacar com uma calúnia".

"É vergonhoso como a direita recorre a golpes tão baixos", disse, antes de sustentar a tese de que aquele incidente foi montado contra si.
António Costa Rui Rio PSD partidos e movimentos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)