Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Sócrates critica empenho do Governo no caso BPI

Antigo PM diz que decreto foi um "erro".
21 de Abril de 2016 às 01:31
José Sócrates, antigo Primeiro-ministro
José Sócrates, antigo Primeiro-ministro FOTO: Estela Silva/Lusa
O antigo primeiro-ministro José Sócrates afirmou hoje que o Governo liderado por António Costa já não é "provisório" e criticou o "empenho excessivo" do executivo no caso do BPI, considerando-o como "um erro".

"Acho que o decreto foi um erro e um erro do Presidente da República. Julgo que há uma precipitação do Governo em intervir diretamente", afirmou José Sócrates, em entrevista à Antena 1.

Na entrevista, José Sócrates questionou o papel do Banco de Portugal no caso e as razões pelas quais não fez uma intermediação, "como sempre aconteceu".


Sobre o Governo de António Costa, José Sócrates disse que "começou como provisório", mas que "já não é" um Governo provisório. Mas, considerou, que vai enfrentar muitas dificuldades.

Afirmando-se apoiante do executivo, com o apoio parlamentar do Bloco de Esquerda, PCP e Os Verdes, José Sócrates criticou a "batalha política que a direita fez contra o Governo a propósito da legitimidade" deste.

Na entrevista, José Sócrates disse também que nunca se candidataria à Presidência da República, porque é um "homem mais virado para a ação e menos para a representação" e deixa críticas a Marcelo Rebelo de Sousa.

"Não o posso acompanhar neste alvoroço. O alvoroço em que ele transforma a Presidência da República. Acho que o Presidente da República deve ser mais reservado e não aparecer na televisão todos os dias a comentar os mais diversos assuntos", afirmou.
José Sócrates Governo António Costa BPI política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)