Vice-presidente do Aliança acusado de peculato e prevaricação

Carlos Pinto terá realizado a construção da sua casa de família de forma ilegal.
17.02.19
O antigo presidente da Câmara Municipal da Covilhã e vice-presidente do partido Aliança, Carlos Pinto, foi acusado de crimes de peculato e prevaricação. De acordo com a SIC, em causa está a alegada construção ilegal da casa de família, em 2007, e o pagamento de pareceres jurídicos com dinheiro da autarquia em benefício próprio. 

Carlos Pinto, que foi presidente do município da Covilhã entre 1989 e 1993 e, depois, ininterruptamente desde 1997 até ao ano de 2013, é agora um dos vice-presidentes do Partido Aliança, fundado por Pedro Santana Lopes. Chegou também a ser deputado na Assembleia da República entre 1985 e 1997 pelo Partido Social Democrata.

O canal televisivo refere que a casa de família de Carlos Pinto, situada junto ao Data Center da Covilhã, desrespeita o plano diretor municipal e está numa parcela de terreno inferior aos cinco mil metros quadrados requeridos por lei.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!