Correio da Manhã

Campistas esmagados em derrocada mortal em praia de Sintra
Foto Lusa
Foto Direitos Reservados
Foto Direitos Reservados
Foto António Pedro Santos
Foto António Pedro Santos
Foto António Pedro Santos
Foto António Pedro Santos
Foto António Pedro Santos
Foto António Pedro Santos
Foto António Pedro Santos
Foto Ricardo Rocha
Foto Ricardo Rocha
Por João Carlos Rodrigues | 01:30
  • Partilhe
Marcos Santos, de 23 anos, morreu, e amiga ficou gravemente ferida, quando rochas e pedras atingiram a tenda onde dormiam.

Your browser doesn’t support HTML5 video

Uma noite de aventura sob forte temporal a acampar ilegalmente na praia da Ursa, em Sintra, terminou da pior maneira para um grupo de cinco turistas – três brasileiros e dois alemães–, ontem de manhã. Uma derrocada atingiu uma das tendas e dois dos jovens ficaram sob um monte de rochas e terra. Uma das vítimas, Marcos Augusto Oliveira Santos, brasileiro de 23 anos, morreu, e outra, alemã de 18 anos, está internada no Hospital de S. José devido a várias fraturas.

O alerta foi dado às 9h40. E 17 minutos depois já os bombeiros de Almoçageme estavam junto das vítimas. Uma estava em paragem cardiorrespiratória; a outra em estado grave devido a múltiplas fraturas. No entanto, devido à altura da arriba – perto de 150 metros – e à instabilidade da mesma, o resgate das duas vítimas foi feito através de um helicóptero da Força Aérea.

Segundo o comandante da capitania de Cascais, Pereira da Terra, a arriba da praia da Ursa estava identificada como "instável" e na zona há pelo menos dez placas a alertar para o risco de desprendimento de rochas.

No entanto, no caminho que as vítimas usaram para conseguir chegar à praia estava ontem em falta a placa ali colocada anteriormente. Técnicos da Agência Portuguesa do Ambiente estiveram ainda ontem no local "a fazer uma avaliação" da zona, o que poderá levar à interdição do acesso a esta praia. Nas operações estiveram ao todo envolvidos 29 elementos, apoiados por 12 veículos.

PUBLICIDADE
INEM apoia amigos
Psicólogos da Polícia Marítima e do INEM deram apoio aos dois brasileiros e a uma alemã que escaparam ilesos à derrocada

Terrenos ficam alagados
Cinco hectares de terrenos agrícolas na Foz do Sabor, em Torre de Moncorvo, ficaram alagados com a subida do nível da água da barragem. Os produtores somam avultados prejuízos e queixam-se da EDP.

Queda de neve na serra
As previsões apontam para queda de neve na serra da Estrela pelo menos até segunda-feira. Há também a indicação de neve em Montalegre.

‘Gisele’ vai para Norte
As ilhas Britânicas são atingidas por ventos e chuva forte devido ao foco de a tempestade ‘Gisele’ ter-se deslocado para Norte.

PUBLICIDADE
Regressa vaga de frio
O continente está sob efeito de uma massa de ar frio. Em Lisboa na próxima semana são esperados cinco graus de mínima e nas Penhas Douradas 5 negativos.

Chuva menos intensa
A chuva voltou ontem a cair, com menos intensidade. Máximo de precipitação foi de 11 litros por m2, em Vila Nova de Cerveira, das 6h00 às 7h00.

Dia de limpeza e estrada da Beira aberta ao trânsito
O dia de ontem foi de limpezas em São Frutuoso, Coimbra. A estrada da Beira foi reaberta ao trânsito durante a madrugada. A situação de terras e pedras na estrada e em algumas casas é recorrente sempre que chove com intensidade.

Derrocada de casa devoluta destrói carro estacionado
A derrocada de uma casa devoluta destruiu um carro que estava estacionado, ontem de manhã, na aldeia de Seixo de Ansiães, Carrazeda de Ansiães. Ninguém ficou ferido. O proprietário encontrava-se, na altura, num café próximo do local.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE