Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Jovem morre atingido por derrocada em praia de Sintra

Rapariga de 18 anos ficou ferida. Casal de estrangeiros acampava na praia.
15 de Março de 2018 às 10:31
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Derrocada faz um morto em Sintra
Uma derrocada na Praia da Ursa, em Almoçageme, concelho de Sintra, fez esta quinta-feira um morto e um ferido. Uma das vítimas, um jovem brasileiro com cerca de 20 anos foi encontrado em estado crítico pelas equipas de salvamento e acabou por não resistir aos graves ferimentos sofridos, revela ao CM fonte da Polícia Marítima, entidade que está a coordenar as operações.

Uma rapariga alemã com cerca de 18 anos, sofreu várias fraturas e foi retirada por um helicóptero da Força Aérea Portuguesa.

Segundo revelou  à CMTV Pereira da Terra, comandante da capitania de Cascais, as vítimas estariam a acampar na praia quando foram atingidas por rochas que se desprenderam da arriba. O alerta foi dado pelas 9h50.

Foi deslocado para o local um meio aéreo da Força Aérea Portuguesa, dadas as difíceis condições de acesso à praia, que fica perto do Cabo da Roca. As vítimas fora retiradas do local pelo recuperador da equipa do EH101, que chegou à praia através de um cabo operado a parir da aeronave

Estiveram no local equipas dos Bombeiros Voluntários de Almoçageme e do INEM. A Autoridade Marítima também deslocou uma equipa para o local.

Placa de aviso de risco em falta no acesso a praia de Sintra onde ocorreu derrocada
A praia da Ursa está sinalizada como zona de risco, mas a placa de aviso para derrocadas não estava no local, informou a Autoridade Marítima.

"Está previsto e faz parte do levantamento que foi feito de placas para aqueles acessos, mas neste momento não está lá. Não consigo dizer se foi o mau tempo, se foi vandalizada, ou outra coisa qualquer, mas efetivamente neste momento não está lá a placa", disse à Lusa o comandante Pereira da Terra.

O comandante da Capitania do Porto de Cascais salientou que "da praia da Ursa até ao Cabo da Roca há cerca de dez placas de risco de derrocada", mas no acesso à praia da Ursa, através de um caminho inclinado e com pedras soltas, foi detetada a falta de uma placa de aviso.

"Estivemos no local com técnicos da APA [Agência Portuguesa de Ambiente] e da Proteção Civil de Sintra, responsáveis pela colocação e manutenção das placas e efetivamente não estava lá o aviso", explicou o responsável da capitania.

Uma derrocada na arriba da praia da Ursa, sem uso balnear, atingiu cinco pessoas que acampavam no areal, provocando a morte a um cidadão brasileiro, traumatismos numa jovem alemã e ferimentos ligeiros nos outros três.

"A última vez que fizemos o levantamento, que foi há cerca de um mês, se não me falha a memória, todas as placas estavam no local e todos os anos, antes da época balnear, voltamos a fazer essa volta", vincou o capitão do porto de Cascais.

Sintra Almoçageme Praia da Ursa Cabo da Roca acidentes e desastres
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)