Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Acusado de mais de 300 crimes de abusos sexuais a netas conhece sentença na segunda-feira

Avô das vítimas é acusado pelo Ministério Público de 375 crimes de abusos sexuais contras as três netas.
Lusa 28 de Junho de 2019 às 11:03
Tribunal de Coimbra
Tribunal de Coimbra
Tribunal
Tribunal de Coimbra
Tribunal de Coimbra
Tribunal
Tribunal de Coimbra
Tribunal de Coimbra
Tribunal
O Tribunal de Coimbra lê na segunda-feira a sentença a um homem de 61 anos que é acusado de mais de 300 crimes de abusos sexuais a três netas, num processo em que um sobrinho também é arguido, suspeito de abusar de duas das vítimas.

O avô das vítimas é acusado pelo Ministério Público de 375 crimes de abusos sexuais contras as três netas, entre 2015 e junho de 2018 (altura em que foi detido), e ainda de dois crimes de pornografia de menores em relação a duas das vítimas.

O sobrinho é acusado de oito crimes de abuso sexual contra duas das menores e dois crimes de coação, refere a acusação do Ministério Público, a que a agência Lusa teve acesso.

Os dois arguidos estão presos preventivamente.

O avô das vítimas, divorciado e desempregado a viver em Coimbra, terá começado a cometer os crimes quando as suas netas tinham 15, 9 e 7 anos, aproveitando o facto das menores passarem muito tempo na sua residência, pernoitando lá várias vezes durante a semana, quer durante o período letivo quer durante as férias escolares.

De acordo com o Ministério Público, o arguido tirava fotos às menores e mantinha conversas de cariz pornográfico com as vítimas, para além dos abusos físicos de que eram alvo.

Já o sobrinho, que viveu na residência do principal arguido entre 2016 e 2017, era tido como uma pessoa violenta, sendo que as agressões que cometeu contra a própria mãe motivaram um processo de proteção que acabou arquivado, relata a acusação.

Segundo o Ministério Público, uma das vítimas chegou "a sofrer abusos" dos dois arguidos no mesmo dia, no entanto a acusação não esclarece se os dois homens tinham consciência da atuação um do outro.

A leitura da sentença decorre na segunda-feira, às 14:00.
Ver comentários