Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Apanha 5 anos por matar a soco

Membro da Máfia da Noite tem ainda mais seis anos de prisão para cumprir em Portugal.
26 de Fevereiro de 2014 às 13:04
Português, de 40 anos, especialista em artes marciais, está preso desde novembro de 2011
Português, de 40 anos, especialista em artes marciais, está preso desde novembro de 2011 FOTO: Paulo Baptista

Paulo Baptista, braço-direito do ex-polícia Alfredo Morais na Máfia da Noite de Lisboa, foi condenado em Ibiza, Espanha, a cinco anos de cadeia pela morte a murro de um funcionário do hotel onde era chefe da segurança.

Baptista, 40 anos, deverá sair da cadeia espanhola em maio de 2017 - está em preventiva desde novembro de 2011 e, além dos cinco anos a que foi agora condenado, tem de cumprir mais seis meses por uma agressão anterior. Será no final da pena extraditado para Portugal, onde tem à sua espera seis anos e três meses de cadeia pelo processo Máfia da Noite, por crimes associados à extorsão em bares de Lisboa. A pena deverá esgotar-se em agosto de 2023 - no mês em que completará 50 anos.

Foi julgado pela morte do colega Abel Ureña, que apanhou a traficar droga. Deu-lhe um soco que o deixou em coma, vindo a morrer semanas depois. O tribunal diz que Baptista não quis matar, atuou "cego pelo ódio à droga, que lhe matou um irmão", mas sabia que um murro seu poderia ter esse resultado. "É especialista em jiu-jitsu, boxe e kickboxing."

Terá ainda de pagar 80 mil euros à mãe da vítima. Parte da pena diz respeito a documentos falsos usados enquanto esteve em Ibiza a fugir à justiça portuguesa.

apanha cinco anos matar soco
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)