Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Ardeu casa de férias de Salazar

A população de Taboeira, na freguesia de Esgueira, Aveiro, acordou em sobressalto, com chamas gigantescas perto das casas. O fogo, que deflagrou ao início da manhã de ontem, na casa da Quinta da Condessa de Taboeira, rapidamente ganhou dimensão devido às características da construção antiga, à base de madeiras e paredes de adobe. "Já há muito tempo que prevíamos uma coisa destas, avisamos a Câmara de Aveiro, que comprou o imóvel, mas ninguém ligou nada", diz o morador Jorge Figueiredo.
2 de Outubro de 2011 às 01:00
A rápida intervenção dos bombeiros evitou a propagação das chamas à mata e a outras casas
A rápida intervenção dos bombeiros evitou a propagação das chamas à mata e a outras casas FOTO: Francisco Manuel

José Silva, antigo caseiro da propriedade onde Salazar passava férias, disse que "se as chamas se propagassem à vegetação teria sido uma tragédia e muitas outras casas teriam ardido", acrescentando que, "quando o povo acordou as labaredas eram tão grandes que saíam pelo telhado".

"Quando chegámos, a nossa preocupação foi combater o fogo e evitar que ele se propagasse à vegetação", explicou ao CM o adjunto dos Bombeiros Novos de Aveiro, Paulo Carvalho. O fogo, que foi combatido pelos Bombeiros Novos e Velhos de Aveiro, começou na parte superior da casa, que agora está em risco de ruir. Os moradores dizem que o imóvel, que é da autarquia, é frequentado por toxicodependentes e prostitutas.

AVEIRO SALAZAR CASA DE FÉRIAS INCÊNDIO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)