Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Black, o cão-polícia que tramou um traficante português no Brasil

Homem e a namorada tentaram embarcar com 2,1 kg de ‘coca’.
João Tavares 12 de Agosto de 2019 às 01:30
Black, o cão-polícia que tramou um traficante luso
Black, o cão-polícia que tramou um traficante luso FOTO: Direitos Reservados

Chama-se Black, é um pastor-alemão de cor preta e tem sido uma verdadeira dor de cabeça para os traficantes de cocaína que tentam partir de São Paulo, no Brasil. O faro apurado do cão intercetou um português que tentava fazer chegar à Europa 2,1 kg de cocaína escondida num fundo falso da mala. O homem estava acompanhado pela namorada, brasileira de 23 anos, que trazia mais um quilo daquela droga enrolado à cintura.

Black está ao serviço da polícia brasileira no aeroporto de Viracopos, em Campinas, São Paulo. E, em mais uma ação de fiscalização, o canídeo farejou o casal com a droga, que no mercado português podia superar os 150 mil euros. Os traficantes aprestavam-se a apanhar um avião para o aeroporto de Orly, em França, mas a polícia brasileira acredita que depois iam rumar a Portugal. Não chegaram sequer a começar a viagem.

A interceção ocorreu na sexta-feira, numa altura em que o casal ia passar uma zona de controlo do aeroporto. O cão acabou por dar o alerta, depois de farejar uma das malas transportadas pelo português.

Esta apreensão surge quase um mês depois de Black ter feito uma descoberta bem mais volumosa de cocaína. Um funcionário de uma empresa que presta serviços naquele mesmo aeroporto levantou suspeitas às autoridades, ao colocar duas embalagens de forma clandestina num voo que ia rumar a Lisboa. Black voltou a assinalar a presença de drogas: desta vez eram 46,5 quilos, avaliados em 2,5 milhões de euros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)