Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

‘Boca à palhaço’ alarma algarvios

O alerta para um gang que andaria a cortar a cara de jovens de orelha a orelha, para ficarem com a ‘boca à palhaço’ está a causar o pânico entre a população de Faro mas a PSP garante que não há registo de qualquer situação do género.
27 de Outubro de 2009 às 00:30
SMS e mails alertavam para um gang que cortaria a boca de jovens raparigas de orelha a orelha
SMS e mails alertavam para um gang que cortaria a boca de jovens raparigas de orelha a orelha FOTO: direitos reservados

Ontem vários pais contactaram o CM, por terem medo de enviar os filhos para a escola. As crianças tinham-lhes dito que um gang sequestrava jovens raparigas e lhes dava a escolher entre a violação, a morte ou ficarem com a ‘boca à palhaço’. Quando as vítimas escolhiam a última opção, era-lhes cortada a boca de orelha a orelha.

O ‘alerta’ espalhou-se por SMS e mails que referiam casos ‘reais’, em Faro, mas também em Olhão ou Quarteira. Em alguns casos, era mesmo referido que o gang seria composto por cinco elementos. Os relatos falavam também numa situação em que a jovem teria sido sequestrada com os pais.

Ontem, mesmo depois de um primeiro desmentido da PSP, publicado no domingo pelo CM, o rumor continuava a correr e a provocar o alarme entre pais e jovens.

"É totalmente infundado", reafirmou, ao CM, o intendente Vítor Rodrigues, comandante da PSP no Algarve. "Verificámos junto de hospitais e até do INEM e não há conhecimento de nenhuma jovem que esteja internada vítima de um crime desse género", acrescentou.

Vítor Rodrigues refere, ainda, que este rumor "é uma situação que já se verificou em outras cidades", como Évora, Santarém ou Lisboa, onde o gang atacaria no Bairro Alto. Em nenhuma se verificaram casos do género. A PSP não sabe, por outro lado, qual a intenção dos autores dos SMS e mails em lançarem o boato.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)