Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Casais abençoados à espera do Santo António (COM VÍDEO)

Têm entre 21 e 35 anos e as mais variadas profissões – lavador de vidros, técnica de unhas de gel, militares, vidraceiro, enfermeira, empregada de limpeza, motoristas. Em comum, o desejo de unirem as suas vidas nos Casamentos de Santo António. É o que vai acontecer no dia 12 de Junho, em Lisboa, com os 16 casais eleitos que hoje apareceram juntos pela primeira vez na cerimónia de apresentação do evento, que decorreu no Museu do Design e da Moda. Aos 16 casais de jovens, juntaram-se outros seis casais, que deram o “nó” há cinquenta anos e vão renovar os votos este ano.
16 de Abril de 2010 às 15:13
Casais vão ser abençoados pelo Santo António
Casais vão ser abençoados pelo Santo António FOTO: Bruno Colaço

'Sempre quisemos casar pelo Santo António, é uma festa muito bonita", relata Marisa Moço, 22 anos, militar da Força Aérea, que vai casar com Pedro de Jesus, 22 anos, e também militar da Força Aérea. Irradiando felicidade, Maria da Conceição, 26 anos, enfermeira, e Priesh Sauchade, 25 anos, vidraceiro, mal podem esperar pelo dia em que vão unir as suas vidas. "Desde pequenina que sou devota de Santo António", relata Maria da Conceição. Em comum, para além do amor que os une, o facto de serem filhos de indianos ­- os pais de Maria são de Goa e os de Priesh de Diu.

Sorridente, Priesh lembra como tudo começou: "Ela veio com a mãe à loja onde eu então trabalhava, comprou uns sumos e pagou em cheque. Simpatizei logo com ela. E como acontece habitualmente, pedi que colocasse o número de telefone no cheque. Telefonei-lhe no mesmo dia e começámos a sair", relata Priesh. O namoro já dura há oito anos.

David Borges, 29 anos, operador de armazém e Andreia Oliveira, 21 anos, conheceram-se há três anos, num arraial de Santo António. "Fiquei logo apaixonado", confessa David. Começaram a trocar mensagens e a passear. E foi num desses passeios, no miradouro da Graça, que ele a beijou. Mas foi ela que tomou a iniciativa quando chegou a hora de pensarem no casamento. "Ele nunca mais se decidia. Se eu ficasse à espera, nunca mais", conta Andreia.

Comemorando as Bodas de Ouro, o casal Albertina Simões, 70 anos, e Mário Simões, 74 anos, vão renovar votos na edição deste ano dos Casamentos de Santo António. Melhor que ninguém, sabem, por experiência própria, qual o segredo da longevidade de um casamento. "É preciso força de vontade para nos compreendermos. Temos sido muito felizes", diz Albertina Simões.

Na cerimónia, o presidente da autarquia, António Costa, felicitou os casais que vão unir as suas vidas sob a bênção do santo casamenteiro. "Os casamentos de Santo António são uma tradição bonita e uma prova de vitalidade que a cidade de Lisboa quer ter, fixar os jovens e que constituam aqui família", disse o autarca. E deu o exemplo dos casais que celebram as Bodas de Ouro: "É um exemplo bonito de como o amor resiste 50 anos. É um exemplo para quem quer agora contrair casamento".

Na edição deste ano, organizada mais uma vez pela Câmara de Lisboa, e com transmissão televisiva na RTP, a grande novidade é o regresso da cerimónia civil aos Paços do Concelho, onde cinco casais darão o nó. A cerimónia religiosa (onze casais) realiza-se, como habitual, na Sé de Lisboa. A lua-de-mel vai ser na Madeira.

 

Ver comentários