Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Cascata de fogo anima festa na Expo

Uma cascata de fogo “maior e mais gorda” que a do ano anterior. Com um espectáculo a 150 metros de altura, no topo da Torre Vasco da Gama, a Associação de Lojistas do Parque das Nações quer brilhar alto no panorama das tradicionais festas de passagem-de-ano da cidade de Lisboa.
31 de Dezembro de 2005 às 00:00
“A maior cascata de fogo da Europa será o ponto alto dos fogos, que continuam em oito batelões colocados ao longo do rio”, explicou ao CM Vivian Toller, responsável pela organização.
À meia-noite, a nascente de fogo irrompe do edifício, transforma-se numa cascata e desce durante dois minutos em direcção às águas do Tejo. O espectáculo de luz continua pelas plataformas, oferecendo mais de dez minutos de fogo-de-artifício. “Do ponto de vista da imagem vai ter um enorme impacto”, garantiu ao CM o presidente da Associação, Bernardo Daupias Alves. “Pretendemos completar a oferta dos ‘réveillons’ nos restaurantes com um ambiente bastante sugestivo no exterior.”
Para quem não quiser jantar, a oferta do Parque das Nações não termina no fogo-de-artifício. “Os 30 bares e discotecas existentes estão preparados para acolher as pessoas que vão ver os fogos e fazer durar a animação até ao início da manhã”, diz Vivian Toller.
No ano anterior foram contabilizadas cerca de 120 mil pessoas. Este ano a organização pretende “manter os níveis de afluência para que as pessoas possam usufruir da festa confortavelmente“.
NO TERREIRO DO PAÇO
“Queremos que a Praça do Comércio seja a festa referência da capital”, afirmou o assessor da Câmara de Lisboa, João Reis. A receita é simples – juntar na mesma noite os The Gift, premiados pela MTV como Best Portuguese Act, e a “banda sensação” D’ZRT.
Pelo meio, para assinalar a entrada no novo ano, “50 mil disparos de fogo-de-artifício”. Para a autarquia, “duas bandas de referência e o fogo são garantia de sucesso”.
MAIS INVESTIMENTO
Para transformar a Torre Vasco da Gama na maior cascata de fogo-de-artifício da Europa, a organização não poupou esforços e duplicou o investimento do ano anterior.
ROTEIRO DE ALTERNATIVAS NO PAÍS
PORTO
Na Praça Almeida Garrett a comemoração faz-se com um espectáculo de fogo e música inspirado na mitologia clássica.
VISEU
A Praça Viriato é o palco para a habitual ‘Noite Encantada’ de Ano Novo. Fogo de artifício e música popular.
BARREIRO
A Câmara preparou um fogo-de-artifício especial. O espectáculo tem lugar junto ao Clube de Vela, com vista privilegiada sobre o Tejo.
P. VARZIM
O casino da Póvoa traz o ‘show’ de Fafá de Belém. A presença é de peso, o preço também: 200 euros por pessoa.
SAGRES
A Fortaleza de Sagres oferece uma noite para gostos mais alternativos. Nomes da música electrónica nacional e estrangeira animam a noite.
FUNCHAL
A Madeira não olha a despesas e preparou um espectáculo de fogo-de-artifício orçado em 12 mil euros. Oito minutos e 40 plataformas vão recriar em fogo os 12 trabalhos de Hércules. Fica prometida mais uma noite inesquecível naquela que é a festa por excelência deste Arquipélago.
ÉVORA
A mistura da música dos Gigabombo, de um grupo de Leste e dos nacionais Repórter Estrábico agita a cidade.
VIANA
A Quinta da Malafaia é o espaço da tradição minhota para a passagem-de-ano. Ranchos folclóricos e cantares ao desafio garantidos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)