Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Colega de escola apoia o violador

O autor do grupo de apoio a Henrique Sotero na rede social Facebook, na internet, foi colega do violador de Telheiras na Escola Secundária Stuart Carvalhais, em Massamá. Ao CM, o autor da iniciativa disse ainda que "o grupo esteve suspenso durante dois dias para que se pudesse reflectir sobre a sua existência". Desde ontem que está novamente activo.
6 de Abril de 2010 às 00:30
Henrique Sotero atacava sempre às terças-feiras, em Telheiras. Dizia à namorada que ia ao ginásio, o que lhe permitia chegar a casa mais tarde
Henrique Sotero atacava sempre às terças-feiras, em Telheiras. Dizia à namorada que ia ao ginásio, o que lhe permitia chegar a casa mais tarde FOTO: Tiago Sousa Dias

A página de apoio criada chama-se ‘Pessoas que acham que o Henrique merece uma segunda oportunidade’ e nela têm sido colocadas várias notícias relacionadas com Sotero, que podem ser comentadas. Mas à medida que a página foi sendo conhecida várias pessoas fizeram questão de demonstrar o seu desagrado. Chegaram a dizer que Sotero devia ser "cortado aos pedaços", referiu o autor. "As pessoas têm uma grave dificuldade em interpretar o que é escrito", continua, afirmando que nunca ninguém o viu escrever que Sotero fez bem. "Disse, sim, que um dia ele deve ser ajudado a esquecer tudo isto e a ser reintegrado na sociedade", esclarece.

Henrique Sotero está em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional de Lisboa. Confessou mais de 40 violações e recorda-se do nome de todas as suas vítimas.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)