Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Comandante nacional considera excessivo número de incêndios

Este ano registaram-se cinco incêndios com uma duração superior a 24 horas.
1 de Setembro de 2015 às 14:06
O comandante da Autoridade Nacional de Proteção de Proteção Civil José Manuel Moura
O comandante da Autoridade Nacional de Proteção de Proteção Civil José Manuel Moura FOTO: Bruno Colaço

O comandante da Autoridade Nacional de Proteção de Proteção Civil (ANPC) considerou esta terça-feira "excessivo" o número de ocorrências de incêndios florestais, tendo em conta a área do território nacional, e destacou "a resposta notável" do dispositivo de combate. 

Numa conferência de imprensa para balanço da fase "Charlie" do Disposto Especial de Combate a Incêndios Florestais, que começou a 01 de julho e termina a 30 de setembro, o comandante operacional nacional, José Manuel Moura, adiantou que o número de ocorrências de fogo está próximo da média dos últimos dez anos, tendo ocorrido 14.374 incêndios, desde o início do ano.

Já a área ardida, sublinhou José Manuel Moura, está este ano 35 por cento "abaixo da média do decénio", tendo as chamas consumido, até 31 de agosto, 53.915 hectares.

O comandante disse também que este ano se registaram cinco incêndios com uma duração superior a 24 horas.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)