Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Destroem lojas para atacar PSP

Grupo de jovens reage com violência a rusga policial que terminou com quatro detidos.
João C. Rodrigues 18 de Abril de 2015 às 16:15
Uma das lavandarias atacadas pelo grupo
Uma das lavandarias atacadas pelo grupo FOTO: Vítor Mota
Sete estabelecimentos comerciais foram alvo de vandalismo durante a madrugada de ontem em Monte Abraão, Sintra. O ataque à pedrada terá sido a resposta a uma intervenção policial, na noite anterior.

"Abuso policial tem que acabar ou os comerciantes vão pagar", foi a mensagem escrita numa parede e em algumas das pedras da calçada usadas para destruir os vidros das lojas.

O CM constatou no local que sete estabelecimentos – uma retrosaria, uma lavandaria, um cabeleireiro, uma farmácia e três cafés – da praceta Henrique Pousão sofreram danos avultados depois de as montras terem sido apedrejadas.

Os danos, cujos valores ainda não estão contabilizados, estendem-se ao interior dos estabelecimentos. Muitos não têm seguro para cobrir os prejuízos. Os comerciantes dizem ainda estar "com medo que a situação se repita" e evitam dar a cara por medo de represálias.

Segundo o CM apurou, após o ataque, cometido por um grupo de jovens residentes nas imediações, pela 01h00 de ontem, moradores que alertaram a PSP também foram ameaçados.

Fonte policial disse ao CM que na quarta-feira à tarde houve uma rixa naquele local e que os agentes intervieram para acalmar os ânimos, mas foram atacados pelos dois grupos em contenda. Na sequência da rixa e da intervenção policial, pelo menos três jovens tiveram de receber assistência do INEM no local, devido a escoriações e hematomas. Acabaram por ser levados para a esquadra para serem identificados.

jovens lojas psp detidos violência rusga
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)