Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Diretora de lar infantil acusada de abusos sexuais

Vânia Pereira, 35 anos, envolveu-se com um menor de 14 anos.
29 de Setembro de 2016 às 10:01
Os incidentes ocorreram no lar Nossa Senhora de Fátima, da Misericórdia, em Reguengos de Monsaraz
Os incidentes ocorreram no lar Nossa Senhora de Fátima, da Misericórdia, em Reguengos de Monsaraz FOTO: António Lúcio
Vânia Pereira, a antiga diretora do Lar Nossa Senhora de Fátima, em Reguengos de Monsaraz, vai começar a ser julgada na próxima segunda-feira no Tribunal de Évora. Além dos crimes de maus-tratos, sequestro agravado e peculato – por se ter apropriado de subsídios dos menores –, a arguida é ainda acusada de abuso sexual sobre menor dependente.

Segundo a acusação, a que o CM teve acesso, Vânia Pereira "começou a desenvolver uma relação de maior proximidade" com um menor, de 14 anos, em 2009, "com o propósito de vir a manter um relacionamento sexual". "Dava-lhe dinheiro para que ele comprasse tabaco, oferecia-lhe telemóveis e artigos de vestuário, levava-o à praia e de férias e manteve um relacionamento íntimo com o mesmo, com um período de coabitação", lê-se na acusação, onde se explica que a impunidade deste menor, que "chegou a queimar outras crianças com cigarros", agravou os episódios de violência na instituição. 

A diretora é ainda acusada de chamar às crianças "burros, parvos e deficientes". Dois dos episódios mais chocantes dizem respeito a um menor que foi agredido com bofetadas, fechado e algemado na despensa e a uma menina que foi amarrada e amordaçada com lençóis, para não gritar, e trancada à chave numa arrecadação.
Vânia Pereira Lar Nossa Senhora de Fátima Reguengos de Monsaraz maus-tratos abusos sexuais julgamento
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)