Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Encerrados dois lares ilegais em Santarém após denúncia de maus-tratos

Apesar de não se verificarem maus-tratos, a GNR apurou que "os lares se encontravam a funcionar ilegalmente".
Lusa 10 de Julho de 2019 às 18:55
GNR
GNR
Militar da GNR junto ao carro patrulha
Guarda Nacional Republicana (GNR)
GNR
GNR
Militar da GNR junto ao carro patrulha
Guarda Nacional Republicana (GNR)
GNR
GNR
Militar da GNR junto ao carro patrulha
Guarda Nacional Republicana (GNR)
A Guarda Nacional Republicana (GNR) anunciou esta quarta-feira o encerramento de dois lares ilegais nos concelhos de Salvaterra de Magos e Cartaxo, no distrito de Santarém, após uma denúncia pelo crime de maus-tratos, situação que "não se verificou".

Apesar de não se verificarem maus-tratos, a GNR apurou que "os lares se encontravam a funcionar ilegalmente, tendo a Segurança Social procedido ao encerramento administrativo dos mesmos".

"As pessoas não estavam em perigo", assegurou à Lusa fonte da investigação, indicando que o lar de Salvaterra de Magos acolhia cinco idosos e o lar do Cartaxo sete pessoas, que se mantêm todos nos respetivos lares, apesar do encerramento administrativo, uma vez que a Segurança Social não consegue assegurar capacidade de resposta para os acolher em outros lares.

O encerramento destes dois lares ocorreu na sequência de duas ações de fiscalização aos locais, nos dias 03 e 09 de julho, com a participação do Comando Territorial de Santarém da GNR, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas, em conjunto com o Departamento de Fiscalização da Segurança Social de Lisboa e a Autoridade de Saúde Local.

Neste âmbito, a GNR informou que a situação nestes dois lares para idosos estava a ser investigada "há cerca de um mês", após uma denúncia pelo crime de maus-tratos.

"Verificámos que não havia maus-tratos", reforçou fonte da investigação.

Das ações de fiscalização, foram identificadas "as proprietárias dos referidos lares, duas mulheres, de 68 e 64 anos, que mantinham os idosos em condições inapropriadas", avançou a GNR, em comunicado, acrescentando que os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Santarém.

Fonte ligada à investigação esclareceu que os utentes dos dois lares têm asseguradas condições de higiene e conforto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)