Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Dono de lar acusado de agredir idosos em Sesimbra

Proprietário nega crimes e diz que idosa caiu na banheira. Existem suspeitas de mais casos.
Sofia Garcia 29 de Janeiro de 2019 às 01:30
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
Dono de lar acusado de agredir idosos
A cabeça com sangue pisado, os pés e as coxas negros, a cara marcada e com marcas de aparente violência por todo o corpo. Foi assim que Ermelinda Pereira encontrou a mãe de 84 anos, a 15 de janeiro, no lar ilegal onde residia há três meses, na Quinta do Conde, em Sesimbra.

A idosa contou à filha que tinha sido vítima de violência por parte do proprietário do lar. "Cheguei perto da minha mãe e vi a cara pisada, de lado. Toquei-lhe no pé e ela queixou-se. Descalcei-lhe a meia, vi o pé todo negro e chamei o INEM. Eles próprios chamaram a GNR porque viram que ela tinha sido agredida", contou ao CM.

O relatório do episódio de urgência, do Hospital de S. Bernardo, em Setúbal, fala em diversas equimoses pelo corpo, com três semanas de evolução.

Ermelinda Pereira apresentou queixa na GNR. Também uma antiga empregada do lar, que abandonou o local de trabalho no dia da ocorrência, relatou episódios de violência.

"Cheguei a ver uma utente com dois olhos negros. O patrão dizia que era de bater com a cabeça nas grades da cama", contou Mónica Castelo. "A minha mãe contou que ele lhe agarrava na cara com força para comer ou quando não queria fazer algo", acrescentou Ermelinda.

Questionado pelo CM, o proprietário justificou os hematomas com uma queda acidental na banheira. "Não sofreu qualquer tipo de maus-tratos, deu uma queda na banheira, caiu e ficou com nódoas negras. A senhora tem quase 100 kg e as pessoas a levantarem-na fizeram-lhe nódoas negras nos braços, de a agarrar", disse.

PORMENORES
Queixa na GNR
A filha da idosa de 84 anos apresentou queixa na GNR da Quinta do Conde contra o dono do lar. As autoridades confirmaram a denúncia. O dono fez queixa por difamação contra a família.

Agredidos
O CM teve acesso a fotografias de outro utente do lar com marcas de aparente agressão no pescoço. As fotografias foram captadas na casa de banho do lar. Ao CM, o dono negou o caso.

Prótese
A idosa de 84 anos terá perdido a prótese dentária, que desapareceu, durante as alegadas agressões na face. O dono do lar não consegue agora explicar o desaparecimento da prótese da utente.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)