Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Explosão em aviário queima trabalhadores

Homens, de 41 e 44 anos, sofreram ferimentos graves.
Liliana Rodrigues 30 de Abril de 2016 às 09:53
Patrulha da GNR foi ao local
Patrulha da GNR foi ao local FOTO: CMTV
Há seis meses que exploram um aviário, que se dedica à criação de perdizes, em Briteiros S. Salvador, no concelho de Guimarães. Sexta-feira, no início de mais um dia de trabalho, os dois sócios foram atingidos por uma explosão, que terá sido causada por uma fuga de gás nos aquecedores usados para os animais. Eram 09h40. Ambos sofreram queimaduras por todo o corpo e foram hospitalizados. Centenas de animais morreram no incêndio que deflagrou nas instalações, na rua da Confraria.

Vítor Manuel Ribeiro, de 44 anos, é a vítima que inspira mais cuidados: com queimaduras de 2º e 3º graus nos braços e abdómen, foi transportado de helicóptero para a unidade de queimados do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, onde estava ontem internado. O outro ferido, de 41 anos, sofreu queimaduras nas pernas, nos braços e na face e foi internado no hospital de S. João, no Porto.

"O fogo era reduzido, espalhou-se devido à palha no local e fez muito fumo. À nossa chegada, a primeira preocupação foi socorrer as vítimas, que estavam conscientes, e fazer uma busca para perceber se havia mais pessoas. Depois, procedemos ao combate ao incêndio", explicou ao CM Rafael Silva, adjunto de comando dos bombeiros das Taipas. "Não ficou muito destruído, havia sobretudo palha queimada e animais mortos", relatou ao CM António Silva, um antigo trabalhador daquele aviário, que conseguiu entrar nas instalações pouco depois da explosão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)