Falsa advogada começou a ser julgada em Aveiro

Arguida negou em julgamento os factos que lhe são imputados, alegando nunca se ter intitulado como advogada.
21.11.18
O Tribunal de Aveiro começou esta quarta-feira a julgar uma mulher de 40 anos por ter exercido advocacia durante mais de um ano sem estar habilitada para tal.

A arguida, que à data dos factos era estudante de direito, está acusada de um crime de usurpação de funções, punível com pena de prisão até dois anos ou com pena de multa até 240 dias.

Na primeira sessão do julgamento, a arguida negou os factos que lhe são imputados, alegando nunca se ter intitulado como advogada.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!