Autarca de Portimão acusado por engolir folha A4 durante buscas

Crime de danificação ocorreu durante busca da PJ à casa de Luís Carito, em Ferragudo,
Por Ana Palma|10.11.18
A busca realizada pela Polícia Judiciária à casa de Luís Carito, ex-vice-presidente da Câmara de Portimão - que vai responder, no Tribunal de Portimão, pelos crimes de burla, branqueamento e participação económica em negócio - ficou marcada por um episódio insólito: o arguido arrancou um documento das mãos de um dos inspetores, fugiu com ele para a varanda e meteu-o na boca, mastigando-o e depois engolindo-o.

O ato é descrito em pormenor no despacho de pronúncia do Tribunal de Instrução Central Criminal e faz o arguido incorrer ainda no crime de danificação ou subtração de documento e notação técnica.
A busca foi efetuada na casa de Vale da Areia, em Ferragudo, a 19 de junho de 2013.

O documento, em papel branco, formato A4, "continha diversos nomes, seguidos de outros tantos números, na ordem de dezenas de milhares, compatíveis com valores monetários", razão pelo qual foi "selecionado para apreensão", descreve a Pronúncia, frisando que o arguido subtraiu o documento das provas dos presentes autos, por meio de "destruição operada de forma livre, deliberada e consciente", porque "tinha conhecimento da sua relevância para a descoberta da verdade".


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!