Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Mercenários portugueses pagos a mil euros por dia de trabalho

São na maioria ex-militares de forças especiais (paraquedistas, comandos ou fuzileiros).
12 de Maio de 2019 às 09:56
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Piloto português capturado na Líbia
Um resgate de alguém em perigo pode chegar aos mil dólares (890 euros) e uma simples ‘escolta’ de um alto quadro até ao aeroporto numa zona de conflito vale quase 250 euros.

Estes são os vencimentos de mercenários portugueses que trabalham para empresas e governos em qualquer sítio do mundo.

São na maioria ex-militares de forças especiais (paraquedistas, comandos ou fuzileiros) e, segundo o ‘Expresso’, há 30 a 50 a atuar na Síria ou Afeganistão.

Nenhum conhece o piloto abatido na Líbia que se identificou como português.
Expresso Síria Afeganistão política política defesa economia negócios e finanças macroeconomia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)