Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Morreu Nuno Lima de Carvalho, diretor da Galeria de Arte do Casino Estoril

Lima de Carvalho foi responsável dos Salões de Outono e dos Salões Internacionais de Pintura Naïf.
Lusa 16 de Maio de 2019 às 23:05
Nuno Lima de Carvalho
Este é o segundo despedimento colectivo no Casino do Estoril em dois anos
Duo atua no Casino Estoril na abertura do festival
Nuno Lima de Carvalho
Este é o segundo despedimento colectivo no Casino do Estoril em dois anos
Duo atua no Casino Estoril na abertura do festival
Nuno Lima de Carvalho
Este é o segundo despedimento colectivo no Casino do Estoril em dois anos
Duo atua no Casino Estoril na abertura do festival
O diretor da Galeria de Arte do Casino Estoril, Nuno Lima de Carvalho, morreu esta quinta-feira, aos 86 anos, disse à Lusa o Gabinete de Imprensa da sociedade Estoril-Sol.

Impulsionador da Galeria de Arte do Casino Estoril, que dirigia desde 1975, membro do júri do Prémio Vasco Graça Moura - Cidadania Cultural e dos prémios literários Fernando Namora e Agustina Bessa-Luís - Revelação, instituídos pela Estoril Sol, Nuno Lima de Carvalho foi o responsável dos Salões de Outono e dos Salões Internacionais de Pintura Naïf desta entidade.

Nascido em 15 de junho de 1932, em Vila Franca do Lima, Viana do Castelo, foi um dos promotores da criação do Museu de Arte Primitiva Moderna de Guimarães e dinamizador da representação portuguesa no Museu Internacional de Pintura Naïf de Jaen, em Espanha.

Licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa e em Filosofia e Letras pela Universidade de Salamanca, desempenhou funções de direção na União de Grémios dos Espectáculos (1956-71) e na Estoril-Sol, onde entrou em 1971, tendo desenvolvido "uma importante ação nas áreas da animação cultural, artística e de lazer", e transformado a galeria de arte "numa rampa de lançamento para jovens artistas", recorda a sociedade gestora do Casino.

Lima de Carvalho "promoveu a criação do Prémio Literário Fernando Namora", foi editorialista do jornal A Voz, colaborador da imprensa regional e privou com escritores como os brasileiros João Ubaldo Ribeiro, Jorge Amado e Zelia Gattai, que também recordou no livro "Duas Vidas. Muitas Vidas", memórias de seis décadas de trabalho nas áreas das artes e dos espetáculos, em particular, que publicou em 2016.

Entre outras distinções, Nuno Lima de Carvalho recebeu o Grau de Oficial da Ordem Infante D. Henrique, a comenda da Ordem de Mérito Civil de Espanha e a Ordem de Mérito Pêro Vaz de Caminha, do Brasil. Era cidadão de mérito de Cascais e de Viana do Castelo, e designado cidadão de Salvador da Bahia, no Brasil.

De acordo com a Estoril Sol, o velório tem lugar na sexta-feira, a partir das 19h00, na Igreja de Caselas, em Lisboa, onde será celebrada missa de corpo presente, no sábado, a partir das 12h30, antes de seguir para o crematório de Cascais, às 14h00.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)