Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Morto ao recusar sexo oral a gay

Bruno atacou João na cabeça com a estaca de uma vinha.
Nelson Rodrigues 10 de Outubro de 2014 às 08:01
João foi encontrado sem vida numa vinha, num local conotado com a prostituição e com encontros de cariz homossexual
João foi encontrado sem vida numa vinha, num local conotado com a prostituição e com encontros de cariz homossexual FOTO: Ricardo Almeida

Durante vários meses, Bruno, 26 anos, manteve uma relação amorosa gay com João, de 35. No dia 15 de dezembro do ano passado, os dois homens dirigiram-se à Cova da Areia, no lugar da Carreira, em Vacariça, Mealhada para terem relações sexuais. Porém, ao chegarem ao local, junto a uma vinha, João recusou-se a fazer sexo oral a Bruno. Este, revoltado, pegou numa estaca de madeira e atacou o amante na cabeça até à morte.

"Não queres nada comigo? Então vou matar-te", disse o arguido que está acusado de um crime de homicídio qualificado e está em prisão preventiva. O julgamento começa no próximo mês no Tribunal de Aveiro.

Após atacar João, que trabalhava como ajudante de padeiro numa freguesia de Anadia, Bruno ainda o agrediu com vários pontapés e murros na cara. Depois, e pensando que aquele ainda estava vivo, pegou num punhal que trazia à cintura e desferiu um golpe do lado direito da barriga.

Segundo consta no processo que o CM consultou, antes de fugir do local numa bicicleta elétrica e de se desfazer do punhal para um silvado, Bruno despiu e descalçou a vítima.

"Queria-o ver nu. Já o tinha visto antes. Foi uma coisa que me passou pela cabeça", referiu o homicida durante o primeiro interrogatório judicial, confirmando à juíza que se encontrava "todos os domingos" com João no local do crime – conotado com prostituição e com encontros de cariz homossexual.

O Ministério Público fala em crime por motivos fúteis. "A vítima recusou, apesar de várias insistências, manter relações sexuais com o arguido. Desagradado com o facto decidiu matá-lo por esse motivo leviano e fútil. Apenas com o propósito de tirar a vida", lê-se na acusação do Ministério Público.

morte sexo oral gay
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)