Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

MP pede 12 anos de prisão para acusado de homicídio

Sete arguidos são acusados de coação, sequestro, ofensa à integridade física e homicídio.
13 de Novembro de 2015 às 20:31
Tribunal de Coimbra
Tribunal de Coimbra FOTO: Ricardo Almeida
O Ministério Público (MP) pediu esta sexta-feira 12 anos de prisão para um dos sete acusados de sequestro e homicídio qualificado na forma tentada em 2014, em Cantanhede, e penas "ligeiramente inferiores" para os outros arguidos.

Os arguidos, madeireiros, são suspeitos de sequestrarem e tentarem matar três homens, com recurso a arma de fogo, murros, um martelo e um ferro em forma de espeto, a 08 de setembro de 2014, num pinhal perto da praia da Tocha, no que se alega ser um ajuste de contas entre suspeitos e vítimas.

O procurador do MP Denis Cruz pediu, durante as alegações finais que decorreram no Tribunal de Coimbra, uma pena de prisão de 12 anos para um dos arguidos, por a sua atuação ter sido "a génese" de todas as ações e por ter disparado oito tiros contra duas das vítimas.

Os sete arguidos são acusados de coação, sequestro, ofensa à integridade física e homicídio qualificado na forma tentada.
Ministério Público Cantanhede Tocha julgamentos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)