Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Pedro Dias foge a cerco da GNR após avistamento

Buscas nas aldeias de Carro Queimado e Assento. Testemunha diz que homicida está "vestido de vermelho".
18 de Outubro de 2016 às 09:58
Novo cerco a Pedro Dias após alerta de morador
Foi ouvido pelo menos um tiro em Assento, Vila Real, e moradores garantem que Pedro Dias terá sido avistado junto a um palheiro, numa zona mais afastada do centro da aldeia. A GNR está à procura do duplo homicida numa zona de mato perto do local onde o homem foi avistado pela última vez.

Um contigente de militares da GNR foi visto a correr para o local. Após terem batido os terrenos contíguos em busca de Pedro Dias, as buscas foram mobilizadas para outra zona de mato cerrado.

As autoridades montaram, na manhã desta terça-feira, um novo cerco em Carro Queimado, que fica a cerca de 3 quilómetros de Assento, para encontrarem o duplo homicida Pedro Dias, após o alerta de um morador.

A pessoa da aldeia que deu o alerta às autoridades e que se escusou a ser identificada, afirmou ter visto o fugitivo "vestido de vermelho" numa casa de apoio à atividade agrícola próxima da sua residência.

A testemunha viu o indivíduo a "saltar um monte de telhas", por volta das 11h30, no mesmo local onde já tinha sido avistado às 08h30 por outra pessoa.

A polícia fez várias buscas em casas e casebres abandonados na zona de Carro Queimado, que foram depois transferidas para Assento, pela hora de almoço.

Moradores de Carro Queimado receosos com presença de duplo homicida

Os moradores de Carro Queimado estão com receio. "Estamos com medo. Ia visitar a minha sobrinha noutra povoação mas já não vou. Vou-me fechar em casa, não venho mais para a rua", conta uma moradora à CMTV.

O alegado homicida foi visto pela última vez no domingo, em Vila Real, e na segunda-feira ao final da tarde foi encontrado o carro que terá roubado em Arouca.

A viatura terá sido abandonada pelo suspeito junto a um depósito de resina, próximo de uma estrada municipal e na entrada da aldeia de Carro Queimado, e foi levada para as instalações da Polícia Judiciária (PJ), no centro da cidade de Vila Real.

As autoridades ainda fizeram buscas em habitações da aldeia e recorreram à ajuda de cães pisteiros nesta operação.

O suspeito foi avistado no domingo por uma patrulha da Guarda na zona industrial de Vila Real e na aldeia de Constantim, horas e 100 quilómetros depois de alegadamente ter roubado um carro em Arouca.

Populares contaram que o presumível homicida terá passado por uma rua central de Constantim, onde teve de parar atrás de um carro que fazia manobras de estacionamento.

O condutor desviou-se para deixar passar o carro branco alegadamente roubado em Arouca e, numa segunda tentativa de estacionamento, o condutor de Constantim acabou por impedir também a passagem dos militares da GNR.

De imediato a GNR montou uma operação de busca pelo homem, com dezenas de militares, ainda agentes da PSP e elementos da PJ, no terreno.

Horas antes, terá sequestrado duas pessoas numa residência em Moldes, Arouca (distrito de Aveiro) e roubou a viatura de uma delas, pondo-se em fuga.

A GNR está focada na zona de Vila Real, mas continua a exercer ações também nos distritos limítrofes, tanto a norte como a sul.

As autoridades reforçaram também o pedido à população para que se mantenha atenta, devendo em casos suspeitos alertar de imediato a GNR.

A Guarda insiste que a "prioridade continua a ser a segurança das populações mais isoladas".

Foi há uma semana que um militar e um civil foram assassinados a tiro em Aguiar da Beira, no distrito da Guarda, onde também um outro militar e uma civil ficaram feridos com gravidade.

Já durante a tarde, na zona de Candal, um outro militar da GNR foi também ferido com uma arma de fogo.

O presumível homicida encontra-se, desde então, em fuga, apesar das operações policiais em curso para o capturar.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)