Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Páscoa trágica na estrada mata cinco motociclistas

Total de sete mortos registados pela GNR nas estradas.
Sérgio A. Vitorino 23 de Abril de 2019 às 01:30
Luís Morgado tinha 32 anos. Amante das duas rodas deixa 2 filhos menores. Bombeiros de Lagos estão em choque
Joel Frutas tinha 29 anos e morreu em Alvaiázere
Ricardo Silva foi abalroado em Paredes
Luís Gomes estava com Ricardo em Paredes
Paulo Deus era do Moto Clube do Barreiro
Carro em despiste apanhou três motociclistas em Paredes, domingo, matando dois deles
Luís Morgado tinha 32 anos. Amante das duas rodas deixa 2 filhos menores. Bombeiros de Lagos estão em choque
Joel Frutas tinha 29 anos e morreu em Alvaiázere
Ricardo Silva foi abalroado em Paredes
Luís Gomes estava com Ricardo em Paredes
Paulo Deus era do Moto Clube do Barreiro
Carro em despiste apanhou três motociclistas em Paredes, domingo, matando dois deles
Luís Morgado tinha 32 anos. Amante das duas rodas deixa 2 filhos menores. Bombeiros de Lagos estão em choque
Joel Frutas tinha 29 anos e morreu em Alvaiázere
Ricardo Silva foi abalroado em Paredes
Luís Gomes estava com Ricardo em Paredes
Paulo Deus era do Moto Clube do Barreiro
Carro em despiste apanhou três motociclistas em Paredes, domingo, matando dois deles
Cinco dos sete mortos nas estradas durante a Operação Páscoa da GNR, entre a meia noite de sábado e o início da noite desta segunda-feira, foram motociclistas.

"É necessário um trabalho de fundo. Não é com medidas avulsas que se fará diminuir a sinistralidade", lamenta ao CM António Manuel, presidente da comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal.

A morte dos cinco motociclistas, em menos de 48 horas (ver infografia), tiveram circunstâncias diversas: Luís Morgado, 32 anos, numa colisão com um carro em Lagos; Joel Frutas, 29, num despiste em Alvaiázere; Ricardo Silva, 36, e Luís Gomes, 39, atingidos por um carro em despiste em Paredes; e Paulo Deus, 48 anos, numa colisão com um carro no Barreiro.

"É necessário apurar as causas e atuar sobre as mesmas", refere António Manuel. "Continua a morrer muita gente e não vale a pena semear radares e criar zonas de 30 km/h sem mudar o foco. A política nacional de Prevenção Rodoviária tem de mudar para medidas a longo prazo: trabalhar nas primárias porque os condutores de agora já estão cheios de vícios como os telemóveis", refere o responsável.

Em 2018 foi batido o recorde e vendidas 30 853 motos e motociclos. "Excetuando 2017 [aumento de 78 para 126 mortos, baixando para 101 em 2018], o número de mortes em ‘duas rodas’ desce desde 1995 [houve 610]. Numa altura em que se assiste à estabilização do número de vítimas mortais e ao fim da tendência de descida devido ao aumento significativo do parque circulante, prevê-se que o número destas vítimas acompanhe a evolução crescente do parque", diz.

"2017 registou apenas 94 dias de chuva o que potenciou o aumento significativo do número de km percorridos e com isso os sinistros e vítimas mortais", afirma.

A Operação Páscoa da GNR contava, além dos 7 mortos, 27 feridos graves. Entre 1 de janeiro e 15 de abril, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária registou 129 mortos (menos 1 que 2018). O CM perguntou à GNR e ANSR quantos foram em ‘duas rodas’. Os dados não chegaram em tempo útil.

Motard morre em colisão no Barreiro
Paulo Deus, de 48 anos, morreu às 23h15 de domingo no IC21, em Coina, Barreiro, na colisão da moto que conduzia com um carro.

O membro do Moto Clube do Barreiro morreu no local, provocando grande consternação. O acidente fez ainda dois feridos ligeiros.

Despiste contra eucalipto fatal para homem
Um homem de 29 anos morreu esta segunda-feira num despiste de carro contra um eucalipto na EN251, que liga Pavia a Mora, no distrito de Évora. Vergílio Marques, que deixa uma filha menor, morreu a menos de três quilómetros de casa.

O alerta foi dado às 04h15 e o óbito declarado no local. O corpo foi encontrado por um outro condutor que passava. O despiste ocorreu numa curva.

Táxi contra carro faz três feridos
Um taxista de 53 anos, a passageira, de 43, e um homem, de 26, ficaram feridos na sequência de uma colisão entre o táxi e um carro na rua D. João de Mascarenhas, no Porto, pelas 13h40 desta segunda-feira.

Os Bombeiros Sapadores socorreram as vítimas, que ficaram encarceradas, e transportaram-nas para o Hospital de Santo António. Nenhuma delas corria risco de vida, tendo o mais novo ficado em observação médica.

A PSP foi chamada à ocorrência e está a investigar as circunstâncias em que ocorreu.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)