Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Perdeu filhos em acidentes

Maria de Fátima Nunes é o rosto da tristeza e da angústia de quem perde dois filhos em menos de meio ano. No sábado, dia em que passavam cinco meses da morte por afogamento de um filho, de 21 anos, estava no Hospital de Lamego, porque outro descendente, de 18 anos, sofrera ferimentos ligeiros num acidente de viação.
7 de Dezembro de 2004 às 00:00
Nesse instante, foi confrontada com a imagem do terceiro filho, que chegava em estado de coma devido a um ferimento de bala na cabeça. Joaquim Miguel Silva, de 20 anos, natural de Salzedas, Tarouca, fora atingido numa alegada brincadeira com uma pistola adaptada, de calibre 6.35 mm. O jovem não resistiu aos ferimentos e faleceu na madrugada de ontem nos Hospitais da Universidade de Coimbra.
“Ninguém consegue imaginar a dor que uma mãe sente ao ver chegar um filho ao hospital, já sem falar ou abrir os olhos”, diz num choro inconsolável Maria de Fátima Nunes, impotente perante a desgraça da morte de dois filhos, da perda do sogro há uma semana e da morte do marido há três anos.
Como se não bastasse esta sucessão trágica, o seu filho Joaquim Miguel Silva, trabalhador da construção civil, no Porto, deixa a companheira, de 18 anos, grávida de nove meses, numa situação muito difícil.
A morte do jovem deixou a população de Salzedas perplexa com a tragédia, que em cinco meses atingiu aquela humilde família por duas vezes. “Cada um tem o destino marcado”, dizem os vizinhos.
“É uma desgraça muito grande, num espaço de tempo tão curto”, reflecte Joaquim Lopes Carrolo, padrinho do jovem agora falecido.
A vítima estava com dois amigos, de 16 e 17 anos e a PJ do Porto já identificou os menores e procura agora explicações para o acidente.
Segundo os jovens, “uma bala terá ficado encravada na câmara. Para tentar resolver o problema, a vítima terá batido com a coronha da arma no chão, provocando o disparo acidental”.
Os Bombeiros Voluntários de Tarouca receberam o alerta pela 01h00 de sábado e uma equipa do NIC da GNR de Lamego deslocou-se ao Parque da Alcácima, no centro de Tarouca, onde ocorreu o acidente, para recolher provas, tendo a investigação transitado depois para a PJ do Porto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)