Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Peritos detetam avaria que levou a aterragem de avião na Caparica

Cessna aterrou na praia em pleno agosto, matando veraneantes de 8 e 56 anos.
Sérgio A. Vitorino 23 de Abril de 2018 às 01:30
Avião ligeiro atinge mortalmente duas pessoas na Caparica
Avião ligeiro atinge mortalmente duas pessoas na Caparica
Sofia morreu colhida por avião na Costa da Caparica
José morreu colhido por avião na Costa da Caparica
Avião ligeiro atinge mortalmente duas pessoas na Caparica
Avião ligeiro atinge mortalmente duas pessoas na Caparica
Sofia morreu colhida por avião na Costa da Caparica
José morreu colhido por avião na Costa da Caparica
Avião ligeiro atinge mortalmente duas pessoas na Caparica
Avião ligeiro atinge mortalmente duas pessoas na Caparica
Sofia morreu colhida por avião na Costa da Caparica
José morreu colhido por avião na Costa da Caparica
Uma avaria na boia do carburador terá sido a causa da paragem do motor que resultou na aterragem de emergência de um avião Cessna, em agosto do ano passado, na praia de S. João, na Costa de Caparica, apurou o CM. A manobra provocou a morte a Sofia António, de 8 anos, e José Lima, 56, que estavam no areal a aproveitar o dia de praia junto à beira-mar.

Segundo fontes próximas do caso, a aeronave, que fazia um voo de instrução, teve uma paragem de motor quatro minutos após ter descolado do aeródromo de Tires e quando sobrevoava a barra do Tejo no sentido Costa de Caparica.

As perícias já realizadas ao motor apontam para essa avaria na boia do carburador. O piloto instrutor, Carlos Conde de Almeida, afirmou aos investigadores ter feito "várias tentativas de arranque do motor", sem sucesso, ao mesmo tempo que retirou os comandos ao aluno Rui Relvas.

O motor viria a ‘pegar’ normalmente no hangar de Viseu onde as perícias estão a decorrer, o que causou estranheza aos investigadores mas que pode ser justificado pela referida avaria: a boia pode ter obstruído a passagem do combustível.

Apesar de ainda faltarem exames, o CM sabe que a PJ de Setúbal quer, por exemplo, realizar uma reconstituição ou simulação do voo. O instrutor deverá vir a responder por dois homicídios negligentes. Peritos e testemunhas asseguraram ao processo que o homem deveria ter afastado o Cessna das centenas de pessoas que estavam na praia e tentado uma manobra de amaragem no mar.
Tires Cessna Tejo Viseu Sofia António PJ Caparica Carlos Conde de Almeida José Lima Rui Relvas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)