Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Presidente da Proteção Civil saiu por "falta de confiança" na ministra

Francisco Grave Pereira deixa críticas a Constança Urbano de Sousa.
Rodrigo Querido e Miguel Curado 9 de Setembro de 2016 às 00:35
O major-general Grave Pereira
O major-general Grave Pereira FOTO: Tiago Petinga/Lusa
O ex-presidente da Autoridade Nacional de Proteção Civil, Francisco Grave Pereira, acusa a ministra da Administração Interna de "absoluta falta de consideração" por lhe ter ocultado o inquérito da IGAI (Inspeção-Geral da Administração Interna) até 2 de setembro.

O major-general escreveu uma carta, a que o Correio da Manhã teve acesso, dirigida a Constança Urbano de Sousa, onde tece duras críticas à atuação da governante no caso sobre a entrega a privados da operação e manutenção dos helicópteros Kamov.

No documento, Grave Pereira escreve que foi informado por Rovisco Duarte, Chefe de Estado Maior do Exército, do inquérito levado a cabo pela IGAI. 

"Registo com profundo desagrado o facto de Vossa Excelência ter objetivamente optado por me manter no desconhecimento desta matéria, que se refere diretamente à Autoridade Nacional de Protecção Civil e a seus elementos", começa por dizer o ex-presidente da Proteção Civil na carta datada de 6 de setembro.

Francisco Grave Pereira esclarece ainda que a sua saída "nada tem a ver com o inquérito da IGAI", que, afirma, até à data desconhecia, mas com a perda da "confiança institucional" em Constança Urbano Sousa.


Francisco Grave Pereira Autoridade Nacional de Proteção Civil demissão Constança Urbano de Sousa Kamov IGAI
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)