Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Queda mortal do 10.º andar a limpar janelas

António Fernandes, 66 anos, estava em casa da filha a tomar conta dos netos e a ajudá-la.
16 de Maio de 2014 às 08:00
Almada, Charneca da Caparica, morte, idoso, Segurança Social
Almada, Charneca da Caparica, morte, idoso, Segurança Social FOTO: DR

Ouvi um grito e logo a seguir um estrondo, um som seco. Pensei que alguém tinha sido atropelado e vim à janela. Foi quando vi o senhor estendido no chão, já inanimado. A seguir veio o INEM. Ainda o tentaram salvar, mas não deu." É desta forma que uma empregada de limpeza relata a tragédia vivida ontem na rua Amélia Rey Colaço, em Carnaxide. António da Silva Fernandes, de 66 anos, estava a limpar janelas no décimo andar do número 38 – a 30 metros do chão – quando se desequilibrou e caiu desamparado.

Segundo o CM apurou, a vítima e a mulher residem habitualmente na zona do Bombarral, mas estavam há alguns dias na casa de uma filha, que partiu um braço há cerca de uma semana. O objetivo era ajudar a cuidar dos netos – duas crianças com menos de seis anos – e da casa durante este período.

Testemunhas relataram ontem ao CM que António da Silva Fernandes ficou sozinho em casa ao final da manhã. E terá sido nesse momento, antes do meio-dia, que se aventurou a lavar as janelas. Acabou por cair de uma altura de 30 metros.

"A mulher ficou desesperada quando voltou a casa. Só gritava ‘meu amor, meu amor’. Foi logo levada pelos psicólogos do INEM."

A PSP de Carnaxide e os Bombeiros Voluntários do Dafundo tomaram conta da ocorrência. O corpo foi transportado para a morgue do IML.

queda mortal 10º andar
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)