Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Recusada liberdade a Manuel Abrantes

Abrantes perdeu recurso na Relação.
Ana Luísa Nascimento 22 de Julho de 2016 às 08:27
Manuel Abrantes
Manuel Abrantes FOTO: João Miguel Rodrigues
O Tribunal da Relação de Lisboa recusou a liberdade condicional a Manuel Abrantes, duas semanas depois de a ter concedido a Carlos Cruz.

Condenado a 5 anos e nove meses de prisão, também por dois crimes de abusos sexuais no âmbito do processo Casa Pia, o ex-provedor da instituição recorreu da decisão do Tribunal de Execução de Penas, mas, ao contrário do antigo apresentador, viu o seu recurso ser indeferido e vai continuar preso na Carregueira.

Na decisão da 5ª secção da Relação de Lisboa, a que o CM teve acesso, os desembargadores Agostinho Torres e João Carrola entenderam que não é de aplicar o regime da liberdade condicional, "não obstante o bom percurso prisional e o enquadramento familiar em meio livre", alguns dos argumentos que foram acolhidos pelos juízes no caso de Carlos Cruz.

Condenado a seis anos de prisão, o antigo apresentador saiu da cadeia após quatro anos e meio de pena cumprida, mas Abrantes, que recolheu à cadeia na mesma semana, em abril de 2013, vai continuar preso, sendo que os cinco anos e nove meses só terminam em novembro de 2017.
Ver comentários