Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

"Se sou terrorista não posso estar em liberdade": Bruno de Carvalho reage a decisão do juiz

Ex-presidente do Sporting partilhou um texto nas redes sociais.
Correio da Manhã e Record 2 de Agosto de 2019 às 19:50
Bruno de Carvalho voltou esta sexta-feira a reagir no Facebook à decisão do juiz de instrução Carlos Delca em levar todos os 44 arguidos do caso da invasão de Alcochete a julgamento.

Num longo texto, o ex-presidente do Sporting começa por referir que :"num Estado de Direito real só se leva as pessoas a tribunal quando se tem a convicção, pelas provas produzidas, que a probabilidade de condenação é muito forte.

Esta é uma permissa importantíssima para garantir os direitos dos arguidos, de todos os cidadãos e manter uma sociedade livre e democrática. Subverter este princípio basilar do direito é condenar a sociedade a um estágio de ditadura, neste caso com a conivência do Ministério Público, e de submissão dos interesses do estado aos interesses particulares denominado-se isso de estado de corrupção".

Bruno de Carvalho diz ainda que está a ser submetido a um "vexame público, sem uma única prova", e a "manipulação da opinião pública" ao "ser pronunciado para julgamento de todos estes crimes [de terrorismo]".

"Se sou terrorista, pior ainda, se sou o mandante de um acto de terrorismo, sendo assim o "terrorista chefe", não posso estar em liberdade! Mais, não posso estar em liberdade e passar de apresentações diárias para apresentações quinzenais! Com um terrorista não se pode facilitar, não se pode contemplar, não se pode dar "regalias", pode ler-se.

"Conseguiram! A minha vida está irremediavelmente destruída. Nada nem ninguém pode resolver isso. É tarde demais. Que protejam agora pelo menos as minhas filhas e a minha restante família. Elas não aguentam mais este exercício vil de vexame, calúnia e difamação. Já se percebeu que não vão parar e que a minha destruição não chega. Têm de me colocar num calabouço qualquer e esquecer a chave, na esperança que a sociedade me esqueça e que deixem bem vincado a todos de que quem se meter com o sistema é apagado totalmente!", termina Bruno de Carvalho.
Bruno de Carvalho Alcochete Facebook Carlos Delca desporto futebol julgamento terrorismo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)