Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Violador em série agiu "como um psicopata"

Economista assumiu em tribunal que abusou de um neto.
Nelson Rodrigues 23 de Fevereiro de 2016 às 08:30
Arguido chegou na segunda-feira a tribunal numa ambulância de transporte de doentes
Arguido chegou na segunda-feira a tribunal numa ambulância de transporte de doentes FOTO: CMTV
O economista, de 69 anos, é suspeito de ter violado repetidamente a mulher, a nora, dois filhos, dois netos e, pelo menos, uma amiga da neta que frequentava a casa em que viviam, numa freguesia de Valongo. Na segunda-feira, no início do julgamento, no Tribunal de S. João Novo, no Porto, o homem falou ao coletivo de juízes e terá assumido que cometeu um dos crimes sobre o neto, de 16 anos - a quem obrigava a fazer-lhe sexo oral. O homem responde por crimes agravados de violação, abuso sexual de menores dependentes e coação.

Durante os últimos 30 anos, a família calou os ataques sexuais. O caso foi conhecido apenas no verão do ano passado após o neto ter denunciado o caso à mãe - também ela tinha sido abusada sexualmente pelo pai desde os 6 anos e até atingir a maioridade.

"Estamos perante um psicopata, um caso clínico, no momento em que foram praticados os factos que lhe foram imputados", disse Fernando Vale, advogado que defende o arguido. Em tribunal estão apenas a ser discutidos os quatro crimes cometidos na última década - sobre dois netos, um filho e uma amiga da neta. Os restantes já prescreveram.


violador psicopata economista neto família abusos sexuais S. João Novo Porto
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)