Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

202 escolas em Portugal já têm infeções por Covid-19

Em quatro dias há mais 62 escolas com casos. Área da Grande Lisboa com situação mais preocupante.
João Saramago 14 de Outubro de 2020 às 08:10
Sala de aula
Sala de aula FOTO: Getty Images
Há mais escolas com casos de Covid-19. Na atualização, ontem às 17h00, realizada pela Federação Nacional dos Professores (Fenprof) há a indicação de 202 estabelecimentos que tiveram pelo menos dois casos positivos. São mais 62 escolas, numa subida de 44%, depois da Fenprof ter divulgado, na sexta-feira, casos em 140 escolas.

“Verifica-se um aumento rápido de infeções”, diz o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, que apela ao Ministério da Educação para adotar um critério uniforme nos testes. “É incompreensível que haja escolas que realizam testes aos alunos e professores de uma turma com um infetado e outras que não o fazem”, afirma.

A Área da Grande Lisboa lidera, com 56 casos nos três concelhos com mais infeções: Lisboa com 13 e Cascais e Sintra, oito em cada. A lista está em constante atualização.

Fora da lista está a Escola Básica 2,3 Luís de Camões, em Lisboa, onde um aluno do 9º ano, de 14 anos, é impedido de entrar, há mais de três semanas, embora a mãe, Judith Soares, afirme que “o teste negativo prova a cura”. A diretora de turma defende que o aluno Gabriel “só pode regressar acompanhado de um atestado de cura passado pelo médico”. A mãe acrescenta que, depois de informar os pais da infeção, o diretor da escola acusou-a de ter “lançado o pânico”. “Há diretores que dizem que os casos não devem ser conhecidos para evitar o alarme”, sublinha Mário Nogueira.

A última atualização da Direção-Geral da Saúde indica 28 surtos em escolas, com 175 casos confirmados.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários