Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

45 milhões para meios aéreos

INEM abriu concurso para alugar helis e equipas médicas.
Sónia Trigueirão 6 de Novembro de 2017 às 08:44
Helicóptero do INEM
INEM
INEM
Helicóptero do INEM
INEM
INEM
Helicóptero do INEM
INEM
INEM
O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) abriu concurso público para adquirir quatro helicópteros em permanência, e as respetivas tripulações: um médico, um enfermeiro e dois pilotos. Segundo o anúncio publicado no Diário da República de 3 de novembro, o valor base do procedimento são 45 milhões de euros para a prossecução de missões públicas atribuídas ao INEM, durante os anos de 2018 a 2022.

A publicação da abertura do concurso é feita cinco meses depois de ter saído, também em Diário da República, a resolução do Governo a autorizar esta despesa.

De acordo com a resolução de 6 de junho, a partilha de meios aéreos entre a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) e o INEM tem vindo a revelar algumas limitações, nomeadamente em termos da indisponibilidade dos helicópteros Kamov da ANPC, decorrentes da utilização nas missões de proteção civil, em especial no combate aos incêndios florestais. "Estas limitações levantam dificuldades ao cumprimento da missão do INEM que, enquanto entidade coordenadora do Sistema Integrado de Emergência Médica, tem de garantir aos sinistrados ou vítimas de doença súbita a pronta e correta prestação de cuidados de saúde", lê-se no documento.

Com este novo contrato, que passa a englobar não só as aeronaves como também as próprias equipas médicas, é substituído o atual , de 37,5 milhões de euros, que começou em 2013 e termina no final deste ano.
meios aéreos inem Instituto Nacional de Emergência Médica concurso
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)