Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Calvície já tem cura

Investigadora espanhola descobriu tratamento por acaso, durante outra experiência.
C.C. 27 de Dezembro de 2014 às 19:40
careca, calvice
careca, calvice FOTO: Getty Images

A cientista espanhola Mirna Perez-Moreno, do Centro de Investigação Nacional Espanhol para o Cancro, descobriu a cura para a calvície, a perda gradual e progressiva de cabelos provocada por fatores hereditários. A descoberta surgiu de forma acidental, enquanto a investigadora testava medicamentos anti-inflamatórios em ratos.

Quando Mirna Perez-Moreno estava a aplicar medicamentos anti-inflamatórios nos animais verificou que o pelo deles crescia mais do que era habitual, avança o Daily Mail. A cientista acabou por chegar à conclusão de que este fenómeno era provocado pela migração de monócitos – glóbulos brancos que se desenvolvem a partir da medula óssea – do sangue para os tecidos.


Os monócitos, produzidos pelo sistema imunitário com o objetivo de combater infeções e limpar tecidos mortos, passam a chamar-se macrófagos quando, após circularem na corrente sanguínea, se deslocam para os tecidos. Nesta fase, os glóbulos brancos ativam as células estaminais responsáveis pelo crescimento do cabelo. Assim, este cresce sem ter de se recorrer a um transplante capilar.

calvície cura investigadora espanhola espanha descoberta tratamento experiência
Ver comentários