Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Casal de idosos retirado de casa ao frio em cadeira de rodas

Juiz recusou suspender decisão e os idosos acamados foram forçados a sair de casa para irem morar com a filha mais velha, em Famalicão.
Fátima Vilaça 5 de Janeiro de 2019 às 01:30
Rosa e António Gomes de 92 e 88 anos foram retirados da casa onde viviam em Joane Vila Nova de Famalicão
Rosa e António Gomes de 92 e 88 anos foram retirados da casa onde viviam em Joane Vila Nova de Famalicão
Gracinda Gomes não quer que os pais acamados saiam da casa onde sempre viveram, em Famalicão
Rosa e António Gomes de 92 e 88 anos foram retirados da casa onde viviam em Joane Vila Nova de Famalicão
Rosa e António Gomes de 92 e 88 anos foram retirados da casa onde viviam em Joane Vila Nova de Famalicão
Gracinda Gomes não quer que os pais acamados saiam da casa onde sempre viveram, em Famalicão
Rosa e António Gomes de 92 e 88 anos foram retirados da casa onde viviam em Joane Vila Nova de Famalicão
Rosa e António Gomes de 92 e 88 anos foram retirados da casa onde viviam em Joane Vila Nova de Famalicão
Gracinda Gomes não quer que os pais acamados saiam da casa onde sempre viveram, em Famalicão

Duas horas e meia após a hora estabelecida pelo juiz, esta sexta-feira, às 16h30, Rosa e António Gomes, de 92 e 88 anos, foram retirados da casa onde sempre viveram em Joane, Vila Nova de Famalicão.

Os dois acamados foram mudados para a casa da filha mais velha, em cadeira de rodas e ao frio. Gracinda Gomes, a filha que cuidou dos idosos nos últimos anos, ainda recorreu da decisão, mas o juiz do Tribunal de Famalicão decidiu manter a decisão, por falta de fundamentação do recurso. A família promete que não vai desistir.

"Acreditamos que o desfecho seria diferente, que o juiz ia atender o nosso recurso e os meus avós iam poder continuar na casa deles, mas a Justiça desiludiu-nos e os meus avós foram levados. Estamos destroçados, mas não vamos desistir de lutar", disse ao CM a neta, Elisa Mendes, afirmando temer "pela vida dos meus avós".

A mãe, Gracinda Gomes, viu sair, com mágoa, os pais da casa que eles próprios construíram. "Sei que não era a vontade deles e isso corta-me o coração", disse, emocionada.

Um desentendimento familiar em 2013 levou a filha mais velha de Rosa e António a pedir a inabilitação dos pais, já na altura dependentes devido à doença. Foi nomeada tutora dos pais, e conseguiu que o Tribunal ordenasse a mudança dos pais para sua casa.

Esta sexta-feira, durante a mudança, recusou falar ao CM.

Ver comentários